Acordo garante trabalho de cobradores de ônibus nos próximos quatro anos

De Redação | 29 de maio de 2019 | 17:12

Uma reunião entre representantes do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), a Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª Região, da Urbanização de Curitiba (URBS), e do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) resultou em um acordo coletivo que deve garantir o posto de trabalho dos cobradores do transporte coletivo por mais quatro anos.

O Ministério Público do Trabalho mediou a reunião. Na ocasião, ficou decidido que até 13 de maio de 2020, só serão desligados das funções os cobradores que se aposentarem ou que assumirem o cargo de motoristas do transporte coletivo.

Depois da data definida, 500 cobradores serão requalificados a cada ano para que possam se encaixar em outros postos de trabalho. A qualificação será garantida com cursos de formação profissional, que serão escolhidos pelos trabalhadores, oferecidos pelo SEST/SENAT. Depois de 14 de maio de 2023, será mantida a quantidade necessária de cobradores para a operação do transporte coletivo.

Na Câmara Municipal de Curitiba, um substitutivo retirou do projeto que propõe a Bilhetagem Eletrônica a palavra “exclusividade”. Com isso, a bilhetagem eletrônica seria permitida, mas não causaria a extinção dos cobradores. O substitutivo foi protocolado na segunda-feira (27) e o projeto deve ser votado no plenário nas próximas duas semanas.

Colaboração Assessoria Sindimoc