Governo do Paraná anuncia ativação de mais de 300 novos leitos de UTI

De Daniela Borsuk | 26 de março de 2020 | 11:14

Na manhã desta quinta-feira (26), o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Jr., fez um pronunciamento transmitido ao vivo pelas redes sociais do Governo e pela TV Paraná Turismo falando sobre as medidas tomadas para enfretamento ao novo coronavírus. O tópico principal foi a respeito da estrutura hospitalar disponível no estado para atender os possíveis pacientes infectados pela doença.

Hospitais

Conforme Ratinho Jr., 317 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) serão ativados em hospitais do Paraná nos próximos 10 dias. Sem contabilizar essas contratações, o Estado já possui 3.603 leitos de UTI, entre elas algumas destinadas para cuidados pediátricos, neonatal e para especialidades. Caso haja necessidade, outros leitos de UTI e de enfermagem devem ser adquiridos nos próximos 45 a 90 dias. Outro destaque foi para manter a regionalização da saúde no Paraná, para que os recursos, descentralizados, possam atender a todas as regiões do estado.

A estratégia, a princípio, é manter os atendimentos nos hospitais, sejam eles públicos, privados ou filantrópicos. Se o número de casos aumentar significativamente, outras estruturas, como estádios, por exemplo, podem ser equipadas posteriormente, mas ainda não há previsão para que isso ocorra.

O Secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, destacou que outras medidas também estão sendo tomadas, como reforço nas ambulâncias de transporte, principalmente para casos de pacientes com resultado positivo para a Covid-19, e o repasse de recursos recebidos do Governo Federal para os municípios. Ele também reforçou que toda a rede de hospitais do Paraná pode passar por ampliações para melhorar o atendimento para os casos de coronavírus e agradeceu o apoio das instituições e dos colaboradores da área médica e hospitalar.

Previsão

De acordo com a apresentação de dados da Secretaria de Saúde estadual por Beto Preto, a previsão é de que 10 mil pessoas possam ser infectadas pela doença no Paraná. Ele ainda ressaltou a importância de manter o isolamento domiciliar – que já vêm sendo recomendado na última semana – e a etiqueta respiratória.

Caso as medidas não sejam respeitadas, o Paraná pode alcançar mais de 30 mil casos. Destes, 15% dos pacientes devem precisar de internamento hospitalar por causa de complicações mais graves da pandemia.

Aplicativo

A partir de amanhã, os paranaenses poderão baixar o novo aplicativo desenvolvido pelo Estado e ajudar a mapear os casos de coronavírus. Nele, o cidadão faz um cadastro e informa se está sentindo algum dos sintomas que podem ocorrer nos casos de coronavírus. Assim, a Saúde conseguirá tomar decisões mais acertadas conforme a região.

O aplicativo é gratuito e estará disponível para Android e iOS. Outras informações atualizadas sobre a pandemia estão disponíveis no site oficial do governo coronavirus.pr.gov.br.

Medidas

Ratinho Jr. também informou que outras ações devem ser tomadas para auxiliar empresários e comerciantes a passar pela crise. Ele destacou que uma reunião deve ser realizada nos próximos dias para construir a melhor estratégia e dar suporte aos empreendedores, e deve ser divulgada em breve.

Para finalizar, o governador pediu paciência para a população, afirmou que o Paraná não deve ficar desabastecido de alimentos e descartou a necessidade de estocar comida em casa. Os portos continuam funcionando normalmente e os caminhoneiros estão recebendo apoio e auxílio com ações de higiene para que possam continuar trabalhando, já que são considerados serviços essenciais básicos para a população.

Deixe um comentário