Após vazamento de conversa com menor, baterista Japinha é desligado do CPM 22

De Redação Estadão | 17 de agosto de 2020 | 16:00

A banda CPM 22 anunciou nesta segunda-feira, 17, a saída do baterista Japinha. O músico já estava afastado desde junho de 2020, após o vazamento nas redes sociais de uma conversa sua com uma jovem de 16 anos ocorrida em 2012.

“Depois de sermos surpreendidos com o teor das questões relacionadas ao nosso baterista Ricardo Japinha, tentamos entender realmente o que significava isso tudo e chegamos à conclusão que esse tipo de conduta não condiz com o que acreditamos e com o que a banda defende”, informou um comunicado publicado pelo grupo em sua conta no Instagram.

Ainda no comunicado, assinado pelo vocalista Badaui, foi informado que “após uma conversa franca, entre nós, olho no olho, o Japinha está sendo desligado do CPM 22”. “Todos cometemos erros, mas alguns, infelizmente comprometem uma relação! Agradecemos de coração e o desejamos sorte!”, informou o cantor.

Ricardo Di Roberto, ou Ricardo Japinha, tinha 38 anos em 2012 na ocasião e confirmou a autenticidade das mensagens, mas disse que “não estava um clima de sedução”. A conversa divulgada mostra que, depois da jovem afirmar que tinha 16 anos de idade, o baterista perguntou se ela “já namorou muito tempo” ou “já fez amor”. Após ela dizer que seria virgem, o baterista respondeu: “Que linda. Assim eu me apaixono”.

O baterista chegou a publicar um esclarecimento em seu Instagram sobre o caso, dizendo que “jamais agiria com o intuito de machucar alguém, seja física ou psicologicamente”.

Japinha ainda não se pronunciou sobre a saída da banda em suas redes sociais, e, até a publicação desta reportagem, não retornou o contato do Estadão.

João Pedro Malar, estagiário sob supervisão de Charlise Morais
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.