Apresentado no Bayern, Douglas Costa deixa no passado crítica de lenda do clube

De Redação Estadão | 13 de outubro de 2020 | 16:19

Contratado na semana passada, Douglas Costa foi apresentado, nesta terça-feira, como reforço do Bayern de Munique. Jogador do time alemão de 2015 a 2018, o brasileiro teve de responder como se sentia ao retornar, após ter sido chamado por Uli Hoeness, lenda do Bayern e presidente do clube na ocasião, de mercenário na época em que foi negociado com a Juventus.

“Eu não vivo no passado. Esse assunto está acabado para mim. Quero dar o meu melhor e me envolver totalmente com o time e o clube e buscar meu espaço”, disse Douglas Costa, antes de participar de treinamento com seus novos companheiros. “Tudo aqui é como eu conhecia. É um desafio estar aqui. Os treinos são muito intensos. Já sei muito do Bayern e fico feliz por voltar.”

Douglas Costa foi jogador do Bayern de 2015 a 2018, quando participou de 77 jogos, com a marcação de 14 gols. Nas duas últimas temporadas conviveu com uma série de lesões que o impediram de ter uma sequência de jogos.

O canhoto veio por empréstimo de um ano da Juventus, de Turim, e vem reforçar um time que já ganhou cinco títulos este ano, contando com a Liga dos Campeões. Além de Douglas Costa, a diretoria do Bayern anunciou também a contratação do atacante Choupo-Moting, do PSG, e do meia espanhol Marc Roca, junto ao Espanyol.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário