Árbitros viram pelo VAR 'proteção' de Romero em lance polêmico contra a Argentina

De Redação Estadão | 14 de novembro de 2020 | 20:20

Os argentinos ficaram muito indignados com o lance do paraguaio Romero em Palacios, pelas Eliminatórias, que acabou com fratura na coluna do jogador. Protestaram muito contra a arbitragem brasileira por não punir o atacante. A Conmebol divulgou neste sábado os áudios do VAR entre os árbitros brasileiros, que viram “proteção” do ex-corintiano no lance.

O empate por 1 a 1 em Buenos Aires foi comandado por Raphael Claus no campo, com Bruno Arleu como árbitro de vídeo, assistido por Rodrigo Correa.

O lance ocorreu no meio-campo. Romero saltou e acabou atingindo Palacios por trás, ocasionando a fratura na coluna que o afastará dos campos por três meses.

Mesmo com a imagem mostrando um lance duro, o VAR não tratou a jogada como entrada dura. Nos diálogos, eles até mostram preocupação. Mas, no fim, nem a falta viram.

“Possível falta”, advertiu Correa. Logo a seguir, Arleu pediu uma imagem inversa. Depois um plano aberto. Ele viu, reviu e determinou: “Foi mais de proteção, uma jogada que ele viajou. Tá vendo, Rodrigo? Olha como ele faz o voo, ele mais se protege de um choque e acaba atingindo as costas do adversário. Não é lance de revisão, perfeito?”

Determinaram o lance como checado e disseram que não havia a necessidade de cartão. “Sim, só falta”, acatou Claus. Palacios saiu de maca, direto para o hospital.

Neste sábado, depois de os argentinos cobrarem muito um pedido de desculpas do paraguaio, Romero tentou visitar Palacios no hospital. Mas foi impedido por médicas de seguranças sanitárias.

Sobre o lance do gol anulado de Messi, Claus viu gol legítimo, Arleu chamou atenção para impedimento e Correa apontou falta na origem da jogada. Depois de sugerirem a revisão de Claus, o árbitro foi ao monitor e optou pela falta.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário