Arsenal bate Liverpool nos pênaltis e fatura Supercopa da Inglaterra pela 16ª vez

De Redação Estadão | 29 de agosto de 2020 | 15:20

O Arsenal ficou com o título da Supercopa da Inglaterra ao superar o Liverpool nos pênaltis, neste sábado, em duelo disputado em Wembley. Depois do empate por 1 a 1 no tempo normal, o time londrino foi mais eficiente nas penalidades e levantou o troféu.

O atacante Aubameyang, que havia aberto o placar no primeiro tempo com um lindo gol, foi mais uma personalidade do esporte a homenagear o ator Chadwick Boseman, protagonista de “Pantera Negra”, que morreu nesta sexta-feira, aos 43 anos, vítima de câncer de cólon.

O gabonês foi responsável por fechar a disputa e selar a conquista do Arsenal, que acertou todas as suas cinco cobranças, enquanto que o Liverpool desperdiçou uma, com o jovem atacante inglês Brewster ao acertar o travessão. Os brasileiros David Luiz e Fabinho converteram suas batidas.

O Arsenal conquistou o seu 16º título da Supercopa da Inglaterra, disputa que opõe o campeão da Copa da Inglaterra e o vencedor do Campeonato Inglês. É o segundo time que mais vezes levou o torneio, atrás apenas do Manchester United, que tem 21 taças. Foi o segundo troféu assegurado sob o comando do espanhol Mikel Arteta, que assumiu a equipe de Londres no fim de 2019.

O Liverpool ficou com o vice pelo segundo ano seguido, e novamente foi derrotado na disputa por pênaltis. Na última temporada, o algoz foi o Manchester City. Naquela ocasião, Wijnaldum foi o único a errar a cobrança. O time é o terceiro com mais títulos da competição, com 15 taças.

O jogo foi morno, com poucos lances de perigo na primeira etapa. O que salvou os primeiros 45 minutos foi o belo gol de Aubameyang, aos 11 minutos. O gabonês recebeu de Saka na esquerda e bateu colocado, com muita categoria, no canto esquerdo de Alisson. Na comemoração, prestou tributo ao “Pantera Negra” com o famoso gesto com os braços fechados e os punhos cerrados.

Na etapa final, a equipe do técnico Jürgen Klopp cresceu e chegou ao empate com Minamino. Depois de jogada individual protagonizada por Salah, a bola sobrou para o atacante japonês, que bateu no canto esquerdo do goleiro Martínez para empatar o jogo aos 27 minutos.

Nas penalidades, fez a diferença a eficiência do Arsenal, que não perdeu nenhuma cobrança e chegou à marca de nove vitórias nas últimas 11 disputas de penalidades em todas as competições.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário