Artistas ensinam fãs a combater o coronavírus lavando a mão no ritmo de músicas

De Redação Estadão | 11 de março de 2020 | 14:43

Um perfil mantido no Twitter por fãs da banda de rap metal Rage Against the Machine – com a aprovação dos músicos – ensinou a maneira perfeita de prevenir o novo coronavírus: lavar as mãos no ritmo de Killing in the Name, clássico da banda lançado em 1992.

A explicação médica é simples. A Organização Mundial da Saúde divulgou uma cartilha ensinando as melhores práticas ao lavar as mãos para evitar o contágio. O processo, que envolve a limpeza de punhos, unhas e dedos, leva 20 segundos em sua aplicação ideal, a mesma duração que cantar Parabéns para Você duas vezes seguidas. Agora a internet tenta descobrir outras músicas para marcar esse tempo com as letras.

Na versão de estúdio de Killing in the Name, o trecho leva algum tempo a mais, cerca de um minuto. Mas durante a crise do coronavírus, lavar as mãos com cuidado nunca é esforço perdido.

“Nessa ocasião, é melhor fazer o que eles te dizem”, disse o perfil, em referência às letras revoltosas de Zack de La Rocha, que usam um palavrão para afirmar que “não vou fazer o que me manda”. A banda é conhecida por sua postura política. O guitarrista Tom Morello já apareceu em público diversas vezes utilizando um boné do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST.

O meme foi criado utilizando a ferramenta Wash Your Own Lyrics (Lave suas próprias letras, em tradução livre), do desenvolvedor britânico William Gibson, que possibilita criar cartazes sobre a forma correta de lavar as mãos utilizando trechos de músicas.

Outros artistas também aderiram ao viral, como o cantor Troye Sivan, que fez seu pôster ao som de My! My! My! , a banda de pop-punk blink-182, que usou All the Small Things para conscientizar os fãs, e a atriz Miley Cyrus, que motivou seus seguidores ao som do hit The Climb.

Matheus Fernandes
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário