Autoridades do Japão preveem que atletas façam testes da covid-19 a cada 4 dias

De Redação Estadão | 2 de dezembro de 2020 | 12:12

Os atletas que vão participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados para o ano que vem por causa da pandemia do novo coronavírus, devem realizar testes para a detecção da covid-19 a cada quatro ou cinco dias durante a competição. Isso é o que prevê o plano de medidas sanitárias anunciado nesta quarta-feira pelas autoridades japonesas.

O plano, que foi elaborado pelo governo japonês e pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020, prevê que cada visitante que chegue ao Japão realize um teste 72 horas antes do desembarque e outro na chegada ao país.

O governo do Japão vai autorizar a entrada “em larga escala” de visitantes estrangeiros para a Olimpíada sem que haja obrigatoriedade de vacinação ou de quarentena. As únicas exigências aos turistas serão a apresentação de um teste negativo para a covid-19 e o download de um aplicativo de rastreamento enquanto estiverem no país.

Além de prever que os atletas se submetam a testes a cada quatro ou cinco dias, o plano inclui a realização de testes na chegada à Vila Olímpica e em alguns locais de competição, antes e depois das provas, mesmo que não sejam visíveis quaisquer sintomas.

Caso um atleta acuse positivo para o novo coronavírus, deverá de imediato ser realizada uma nova análise para garantir que não de trata de um falso positivo.

O uso de máscaras e o distanciamento social devem ser obrigatórios para todos. Ainda não há um protocolo claro sobre o momento em que os atletas poderão tirar a máscara para participar de suas respectivas provas.

Adiadas de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus, os Jogos Olímpicos, que deverão contar com a participação de cerca de 11 mil atletas, estão programados para acontecer entre 23 de julho e 8 de agosto. A Paralimpíada está prevista entre 24 de agosto e 5 de setembro.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.