'BBB 20': público acusa Pyong de assédio em festa

De Redação Estadão | 9 de fevereiro de 2020 | 14:39

Um dos queridinhos do público do Big Brother Brasil, o hipnólogo Pyong Lee foi acusado de assédio após a festa do último sábado, 8.

Com presença do DJ Alok, a festa tinha o tema ‘Guerra e Paz’. Pyong bebeu muito e disse estar com ciúmes de Marcela, que estava muito próxima de Daniel.

Mais tarde, o brother tentou beijar a ginecologista três vezes. Ele também a ‘abraçou’ pelas costas. Pyong ainda apalpou as nádegas de Flayslane enquanto dançava com ela.

No Twitter, o público criticou o comportamento do brother. O youtuber Felipe Neto também se pronunciou. “Pronto. A máscara caiu. Era questão de tempo. Boa noite, Brasil. Vocês viram 3cm do iceberg fora da água nessa festa”, escreveu (confira o tuíte clicando aqui).

Este não foi o único caso da edição. Já eliminado, o ex-BBB Petrix Barbosa precisou prestar depoimento em delegacia após ser acusado de assediar a sister Bianca Andrade, também em uma festa.

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário