BC da China mantém taxa principal de empréstimos inalterada em março, em 4,05%

De Redação Estadão | 20 de março de 2020 | 00:29

As taxas de juro de referência na China para empréstimos tanto de curto quanto de longo prazos ficaram inalteradas em março, à medida que o país aparenta ter a crise do novo coronavírus em boa parte sob controle.

A taxa principal de empréstimos (LPR, na sigla em inglês) de um ano, uma taxa de referência que foi remodelada em agosto do ano passado, foi mantida nesta sexta-feira pelo Banco do Povo da China (PBoC) em 4,05% em março, a mesma taxa de fevereiro.

A LPR para empréstimos de cinco anos e de prazo mais longo também ficou inalterada em 4,75%.

A decisão desta sexta-feira era esperada por alguns economistas após o banco central ter mantido a taxa de juros do instrumento de empréstimo de médio prazo (MLF), de um ano, inalterada no começo da semana. A MLF é vagamente atrelada à LPR.

O PBoC pediu aos bancos do país que usem as taxas de referência para precificar seus empréstimos. As taxas de referência, que são calculadas mensalmente com base em números de 18 bancos comerciais previamente designados, haviam caído em fevereiro.

Autoridades chinesas elevaram o suporte da formulação de políticas a empresas afetadas pela pandemia de covid-19. O banco central da China injetou 550 bilhões de yuans (US$ 77,37 bilhões) de liquidez no mercado financeiro ao baixar o compulsório dos bancos.

O corte da taxa do compulsório entrou em vigor na última segunda-feira.

Dow Jones Newswires
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.