Bolsas da Europa fecham em queda, com temor sobre retomada e dado ruim dos EUA

De Redação Estadão | 14 de maio de 2020 | 14:02

As bolsas europeias fecharam em baixa, nesta quinta-feira, 14. Os índices foram pressionados desde o início do dia, por causa da piora nos mercados acionários de Nova York à tarde. O cenário piorou diante de declarações cautelosas de autoridades e de um indicador fraco nos Estados Unidos, com investidores temendo que a retomada econômica pode demorar mais do que o desejado.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 2,17%, em 326,71 pontos.

O temor de uma segunda onda de infecções, conforme vários países europeus adotam ou ao menos traçam medidas para a gradual reabertura econômica, foi em parte responsável pela venda de ações nas praças europeias. A Capital Economics comenta em relatório que essa é a grande ameaça para os ativos de risco nesse momento, citando ainda, no caso do Reino Unido, a possibilidade de que o país não consiga fazer um acordo sobre a relação futura com a União Europeia, após o Brexit.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 2,75%, a 5.741,54 pontos. O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), afirmou hoje que os dirigentes não pensam em juros negativos agora, mas também comentou que não se pode descartar nenhuma opção, o que pressionou a libra.

Já o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos, voltou a enfatizar a gravidade do quadro econômico na zona do euro, dizendo que há “enormes incertezas” sobre como serão retiradas as restrições à circulação. Na agenda de indicadores, as bolsas europeias pioraram após o dado de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, que veio pior do que o esperado por analistas.

Em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,95%, a 10.337,02 pontos. Os bancos alemães voltaram a recuar, com Commerzbank em baixa de 1,04% e Deutsche Bank, de 0,71%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 recuou 1,65%, a 4.273,13 pontos, com Société Générale em baixa de 2,03%. Em Milão, o índice FTSE MIB caiu 1,84%, a 16.867,76 pontos, com Intesa Sanpaolo em queda de 0,72% e Telecom Italia, de 1,86%, entre os papéis mais negociados.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 fechou em baixa de 1,29%, a 6.545,60 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 caiu 2,91%, a 3.958,57 pontos – a ação da Altri recuou 5,58% e o Banco Comercial Português, 3,83%, na praça portuguesa.

Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário