Bolsas de NY fecham em alta, com possível vacina para covid-19 e reabertura

De Redação Estadão | 18 de maio de 2020 | 18:50

As bolsas de Nova York fecharam em forte alta nesta segunda-feira, 18, impulsionadas por avanços em testes para uma vacina contra covid-19, os processos de reabertura econômica e declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell. Na última hora do pregão, o mercado acionário ganhou ainda mais força com declarações da Casa Branca.

O índice Dow Jones subiu 3,85%, a 24.597,37 pontos, o S&P 500 avançou 3,15%, a 2.953,91 pontos, e o Nasdaq registrou ganho de 2,44%, a 9.234,83 pontos.

“Os ativos de risco estão abrindo a semana em alta acentuada, com notícias positivas sobre vacinas”, dizem analistas do BMO Capital Markets. O otimismo que já prevalecia no exterior, com as expectativas pelo relaxamento das quarentenas, foi impulsionado pelo anúncio da farmacêutica Moderna de que obteve “dados positivos” em testes iniciais com 45 pessoas para uma vacina contra a covid-19.

As ações da Moderna fecharam a sessão com ganho de 20%, após a companhia também anunciar mais de US$ 1 bilhão em novas ações para financiar necessidades de capital de giro relacionadas à fabricação da vacina.

Quase no final do pregão, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comemorou os avanços nas pesquisas clínicas e disse que “grandes anúncios estão por vir”. Já o diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, falou em “boom” no crescimento em 2021.

De acordo com o analista Boris Schlossberg, da BK Asset Management, o mercado acionário também foi beneficiado por comentários de Jerome Powell. O presidente do Fed disse ontem, em entrevista ao canal CBS, que espera uma recuperação econômica no segundo semestre, se não houver uma segunda onda de infecções por coronavírus, e garantiu que o Fed ainda tem ferramentas para mitigar os efeitos da crise. “A confirmação de que a política monetária permanecerá ultra acomodatícia no futuro próximo foi uma notícia bem-vinda para os operadores de ações”, afirma Schlossberg.

No S&P 500, o subíndice do setor de energia liderou os ganhos (+7,55%), com as petroleiras impulsionadas pela alta do petróleo. Outros destaques do mercado acionário foram ações de empresas ligadas a viagens, montadoras e bancos. O setor financeiro, que subiu 5,32% no S&P 500, foi beneficiado também por uma declaração de Powell, que descartou a adoção de juros negativos nos EUA ontem. As ações da Boeing subiram 12,87%, Citigroup avançou 8,95%, ExxonMobil registrou ganho de 7,95% e Ford subiu 8,37%.

Iander Porcella
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário