Bolsas de NY fecham em alta, com recordes de S&P 500 e Nasdaq

De Redação Estadão | 28 de agosto de 2020 | 17:40

Os mercados acionários de Nova York voltaram a registrar ganhos nesta sexta-feira, 28, com os índices S&P 500 e o Nasdaq renovando máximas históricas de fechamento. O Dow Jones, por sua vez, passou a mostrar sinal positivo neste ano, com investidores ainda avaliando a postura do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e também com um indicador que superou as expectativas.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,57%, em 28.653,87 pontos, com alta semanal de 2,59%. O S&P 500 avançou 0,67%, a 3.508,01 pontos, registrando ganho de 3,26% na semana. O Nasdaq subiu 0,60%, para 11.695,63 pontos, com alta de 5,98% na semana.

O ajuste na política monetária do Fed, anunciado na quinta, continuou a reverberar nos mercados, com a avaliação entre analistas de que foi reforçada a postura de uma política monetária relaxada pelo banco central, o que tende a beneficiar as bolsas.

A Capital Economics diz que o Fed indicou que mais estímulo monetário pode vir em breve, mas com os juros de longo prazo já tão baixos é improvável que isso altere muito a perspectiva de curto prazo da economia.

Na agenda de indicadores, o sentimento do consumidor dos EUA avançou a 74,1 em agosto, segundo a Universidade de Michigan, acima da previsão dos analistas, o que apoiou as bolsas.

Entre os setores, o de energia liderou ganhos, com a percepção de que os estragos temidos no Golfo do México não se concretizaram, após a passagem do furacão Laura.

Papéis de tecnologia também estiveram entre os destaques, com Microsoft em alta de 1,03%, embora Apple tenha recuado 0,16%. O papel da Boeing subiu 0,92% e, entre os bancos, JPMorgan avançou 0,41% e Citigroup, 1,08%, mas Goldman Sachs perdeu 1,16%.

Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.