Bolsas de NY fecham em queda com aversão a risco; ações de bancos reduzem perdas

De Redação Estadão | 15 de outubro de 2020 | 18:17

As bolsas de Nova York reduziram as perdas na tarde desta quinta, 15, com um impulso de ações de bancos, mas ainda fecharam o pregão em queda nesta quinta-feira, pressionadas pela cautela gerada por novas restrições na Europa, em meio ao avanço da covid-19, e pelo impasse fiscal contínuo nos Estados Unidos.

O Dow Jones recuou 0,07%, a 28.494,20 pontos, o S&P 500 caiu 0,15%, a 3.483,34 pontos, e o Nasdaq cedeu 0,47%, a 11.713,87 pontos. “As ações abriram em forte queda em face da diminuição das esperanças de um pacote de estímulo pré-eleitoral nos EUA, aumento dos pedidos de auxílio-desemprego e aumento de casos de covid-19, particularmente na Europa”, destacaram no início do pregão analistas da corretora americana LPL Financial.

Os temores de que uma segunda onda de covid-19 desacelere a recuperação econômica continuou hoje, após países como a França e Portugal terem anunciado novas restrições à circulação de pessoas ontem.

Nos EUA, o número de casos de coronavírus também está em alta. Por lá, negociações entre governo e oposição sobre um novo pacote fiscal seguem sem um desfecho. O líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, disse que uma proposta será aprovada no Congresso depois da eleição presidencial de novembro. Já a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmou que os legisladores não podem esperar até janeiro para aprovar novos estímulos.

Presidente da distrital de São Francisco do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Mary Daly declarou que a falta de um pacote fiscal afetará negativamente as projeções para a economia americana, que já enfrenta revezes. Divulgado hoje, o índice de atividade industrial Empire State caiu de 17 em setembro para 10,5 em outubro. Os pedidos semanais de auxílio-desemprego, por sua vez, subiram 53 mil, a 898 mil.

Entre as companhias que divulgaram balanço hoje, Morgan Stanley subiu 1,34%. Outras ações do setor financeiro também fecharam em alta. Bank o America subiu 2,24% e JPMorgan avançou 1,50%. No setor de tecnologia, por outro lado, os papéis da Apple recuaram 0,40% e os da Amazon cederam 0,75%.

Iander Porcella
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário