Bolsas de NY fecham sem sinal único em sessão volátil com apuração e payroll

De Redação Estadão | 6 de novembro de 2020 | 19:14

O mercado acionário de Nova York registrou sessão volátil, alternando entre altas e baixas. Houve pressão negativa sobre os índices, após ganhos fortes em pregões recentes, com investidores ainda à espera dos resultados finais da disputa à presidência norte-americana, que agora favorece o democrata Joe Biden.

O índice Dow Jones fechou em baixa de 0,24%, em 28.323,40 pontos, o S&P 500 caiu 0,03%, a 3.509,44 pontos, e o Nasdaq avançou 0,04%, a 11.895,23 pontos.

Na comparação semanal, os ganhos acumulados foram de 6,87%, 7,32% e 9,01%, respectivamente.

Na semana, a probabilidade de Biden na Casa Branca e um Congresso dividido agradou investidores, já que isso freia planos do democrata de elevar impostos e regulações.

Nesta sexta-feira, porém, o quadro foi de mais fraqueza, após os ganhos fortes em pregões recentes. Entre os setores, o de energia puxou as baixas, em jornada negativa para o petróleo, e o financeiro também recuou – JPMorgan caiu 1,33% e Bank of America, 1,22% -, mas o de tecnologia teve alta modesta, com Microsoft em alta de 0,19% e Apple em baixa de 0,12%.

Os índices futuros das bolsas caíram, mas reduziram as perdas após o relatório de empregos (payroll) melhor do que o previsto, divulgado pela manhã.

Ao longo do pregão, houve oscilações nos mercados, com o noticiário político em foco, mas sem muito impulso.

Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário