Bolsonaro defende Estados e municípios na reforma, mas cita impasse na Câmara

De Redação Estadão | 1 de junho de 2019 | 13:35

O presidente da República, Jair Bolsonaro, defendeu neste sábado, 1º de junho, a manutenção de Estados e municípios nas mudanças do sistema previdenciário, conforme a reforma encaminhada pelo governo ao Congresso. Ele ponderou, no entanto, que há impasse na Câmara sobre a situação por conta de desgaste entre parlamentares.

“Isso está sendo acertado pela Câmara. O que nós gostaríamos é que fosse tudo junto”, comentou Bolsonaro após participar de um churrasco na casa de um amigo, em Brasília “Está esse impasse dentro da Câmara e eu não tenho nada a ver com isso. A Câmara é que decide agora”, declarou.

O presidente disse querer aprovar o texto “basicamente como chegou lá”.

De acordo com ele, alguns parlamentares até são favoráveis à reforma, mas votam contra por causa do desgaste política. “Espero que o pessoal se entenda”, disse.

Ele manifestou confiança na aprovação da reforma em até 20 dias na Comissão Especial da Câmara e ainda fez um aceno ao relator do texto, Samuel Moreira (PSDB-SP), afirmando que o deputado está trabalhando para aprovar “o que for possível da proposta” do governo.

O presidente classificou a medida como a “mãe” de todas as outras reformas e prometeu anunciar outras soluções para Estados após a conclusão da Previdência.