Botafogo bate Guarani, sai da zona do rebaixamento e dá esperanças ao Corinthians

De Redação Estadão | 23 de julho de 2020 | 22:24

O Botafogo levou a melhor sobre o Guarani com vitória por 2 a 0, no Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo, nesta pela 11.ª e penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

O resultado foi comemorado não apenas pelo time de Ribeirão Preto, que deixou a zona do rebaixamento, mas também pelo Corinthians, que segue com chances de classificação para as quartas de final.

Com 11 pontos, o Botafogo deixa Oeste e Ponte Preta dentro da zona da degola, ambos com dez, com as quedas só sendo definidas no próximo domingo, na última rodada. O Guarani, com 16 pontos, ainda é o segundo colocado do Grupo D, mas não conseguiu garantir a classificação de forma antecipada e vê o Corinthians, com dois pontos a menos, ainda com chances de chegar às quartas de final.

A última rodada da primeira fase terá todos os jogos disputados no próximo domingo, às 16 horas. O Botafogo enfrenta o Red Bull Bragantino, no estádio José Liberatti, em Osasco, enquanto o Guarani encara o São Paulo na Vila Belmiro, em Santos.

O JOGO – O time de Campinas foi mais presente no campo de ataque no primeiro tempo e controlou as ações, mas sem conseguiu levar muito perigo contra o gol defendido por Darley.

Nas melhores chances que teve, o Guarani acabou finalizando para fora. O lateral-direito Renanzinho era a principal opção ofensiva e apoiava bastante o ataque, sempre buscando Alemão e Rafael Costa, os dois homens mais ofensivos na equipe de Thiago Carpini.

Na segunda etapa, o jogo mudou. Logo na primeira chance que teve, aos 5 minutos, o Botafogo conseguiu abrir o placar com Wellington Tanque. O meia Matheus Anjos cobrou falta da esquerda e o centroavante, na pequena área, completou de cabeça para o fundo do gol.

O Guarani ainda tentou empatar na base da raça e sem muita organização tática, mas o Botafogo se postou bem defensivamente para evitar que o adversário penetrasse na área. Nos minutos finais, o Guarani chegou a assustar com um chute de Júnior Todinho por cobertura, mas a bola parou no travessão.

A pressão se intensificou, mas deu espaço a um contra-ataque mortal do Botafogo já no último lance. Matheus Anjos arrancou, ficou sozinho contra o goleiro Jefferson Paulino e ainda driblou o camisa 1 antes de tocar a bola contra o gol vazio e fechar o placar aos 49 minutos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 0 GUARANI

BOTAFOGO – Darley; Valdemir (Caíque Sá), Jordan, Robson e Gilson; Naldo (Ferreira), Victor Bolt, Gabriel Calabres (Rafinha) e Matheus Anjos; Gustavo Henrique (Ronald) (Murilo Oliveira) e Wellington Tanque. Técnico: Claudinei Oliveira.

GUARANI – Jefferson Paulino; Renanzinho (Bidu), Wálber, Bruno Silva e Cristovam; Devidi (Marcelo), Lucas Cispim e Arthur Rezende; Giovanny (Eduardo Person), Alemão (Waguininho) e Rafael Costa (Júnior Todinho). Técnico: Thiago Carpini.

GOLS – Wellington Tanque, aos 5, e Matheus Anjos, aos 49 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira.

CARTÕES AMARELOS – Robson e Murilo Oliveira (Botafogo-SP); Deivid (Guarani).

LOCAL – Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário