Brasil contabiliza média móvel de 779 óbitos por dia devido à covid-19

De Redação Estadão | 17 de setembro de 2020 | 20:08

O Brasil registrou nesta quinta-feira, 17, uma média móvel de 779 óbitos causados pelo novo coronavírus, com um total de 135.031 mortes desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, entraram para a contabilização mais 857 pessoas que morreram devido à doença, segundo levantamento feito por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL. Lembrando que o valor da média móvel considera as variações da contagem diária ao longo de sete dias a fim de eliminar distorções entre um número alto no meio de semana e baixo no fim de semana.

Desde às 20h de quarta-feira, 16, o País contabilizou 35.757 novos casos confirmados de infecção e, com isso, o número de brasileiros já contaminados chegou a 4.457.443. O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira que 3.753.082 pessoas estão recuperadas e 567.369 seguem em acompanhamento.

A contagem de casos e mortes feita pela Universidade Johns Hopkins mostra que o Brasil é o terceiro país mais afetado pela pandemia no mundo em número de infectados. Estão à frente os Estados Unidos em primeiro lugar, com 6,6 milhões de casos, e a Índia em segundo, com 5,1 milhões. Em relação aos óbitos, contudo, o País fica na vice-liderança.

Nesta quinta-feira, o Estado de São Paulo informou que registra 33.472 óbitos e 916.821 casos confirmados do novo coronavírus. Do total de diagnósticos positivos, 769.932 se recuperaram da covid-19, sendo que 100.980 foram internadas e tiveram alta hospitalar. Na capital paulista, o vírus tem avançado entre os bairros mais nobres, com aumento de 53% nos locais com alto IDH. Mesmo assim, a covid-19 ainda é mais prevalente em bairros de IDH mais baixo.

Já o Rio de Janeiro contabilizou 111 novas mortes e 661 novos infectados na últimas 24 horas. No total, o Estado tem agora 17.453 óbitos e 246.843 casos. Há ainda 386 mortes em investigação. Por número de mortos, as cinco cidades mais afetadas são a capital (10.391), Duque de Caxias (686), São Gonçalo (685), Nova Iguaçu (554) e São João de Meriti (415).

Consórcio da imprensa

O balanço de óbitos e casos feito pelos seis veículos de comunicação desde o dia 8 de junho é uma iniciativa inédita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia. De forma colaborativa, as informações necessárias são coletadas junto às secretarias de Saúde dos 26 Estados e do Distrito Federal. O projeto se manteve após o governo recuar e continuar divulgando os registros.

De acordo com o Ministério da Saúde, 36.303 novos casos de covid-19 e 829 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas, o que eleva os números totais para 4.455.386 e 134.935, respectivamente. Os valores diferem daqueles compilados pelo consórcio de veículos de imprensa por causa do horário de coleta dos dados.

Ludimila Honorato
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário