Brasileiro Feminino volta com reedição de final e incerteza no Amazonas

De Redação Estadão | 26 de agosto de 2020 | 05:00

Após mais de cinco meses paralisado em função da pandemia do coronavírus, o Campeonato Brasileiro Feminino será retomado nesta quarta-feira com a disputa dos três jogos que vão concluir a 5ª das 15 rodadas da fase inicial e algumas atrações. O torneio, afinal, retorna com a repetição da final de 2019 – Corinthians x Ferroviária – e um técnico que superou uma grave doença durante o período de pausa, o santista Guilherme Giudice, mas também com a preocupação sobre as condições financeiras do Iranduba, um tradicional participante.

O torneio não tinha jogos desde 15 de março, voltando nesta quarta com os duelos Santos x Audax (14h, na Vila Belmiro), Internacional x Flamengo (15h30, no Sesc Campestre) e Corinthians x Ferroviária (19h30, no Parque São Jorge).

O time de Araraquara é o líder do campeonato e volta nesta quarta-feira ao estádio e diante do rival a quem superou, nos pênaltis, na decisão do Brasileirão de 2019. No Corinthians, três atletas testaram positivo no retorno dos trabalhos, uma a mais do que a Ferroviária, clube que se reforçou com a lateral-direita Daiane, que estava no Benfica e venceu pelo clube a Libertadores de 2015. “Espero corresponder da melhor forma possível, jogar em alto nível e ganhar títulos, esse é o meu foco”, afirmou.

Assim como a Ferroviária, o Santos também ganhou todas as partidas que disputou no Brasileirão. E terá uma grande atração no banco de reservas nesta quarta, com a presença do técnico Guilherme Giudice, que superou um câncer.

Em abril de 2019, ele encontrou um nódulo no testículo e descobriu que tinha câncer. Realizou cirurgia em outubro e aparentemente estava tudo bem. Até que em dezembro percebeu um nódulo no pescoço. Os exames detectaram uma metástase decorrente do antigo tumor, achando um outro nódulo no abdômen, entre os pulmões e o diafragma. Apesar do diagnóstico, Guilherme permaneceu no comando do time feminino do Santos, mas chegou a perder alguns treinos e jogos. Começou a fazer quimioterapia em fevereiro.

“A expectativa é altíssima. O Santos é um dos cotados para o título, não só pela tradição que tem, mas por causa do trabalho que a gente vem desenvolvendo. Com certeza vamos lutar”, disse Guilherme, que era auxiliar de Emily Lima e assumiu como treinador após a saída dela, em setembro de 2019.

INCERTEZA NO FIM DE SEMANA – Se na conclusão da quinta rodada as atenções deverão estar divididas entre Parque São Jorge e Vila Belmiro, em candidatos ao título, no fim de semana elas estarão voltadas para o Barradão, mas em função de um cenário dramático.

O Iranduba alega ter levado um calote do seu patrocinador master, a empresa britânica Vegan Nation, que pretendia lançar uma moeda virtual a “VeganCoin”, destacando a importância da preservação da Amazônia. Durante a pandemia, o clube perdeu quase todo o seu elenco e precisará recorrer a jogadoras amadoras para evitar um W.O. no sábado. O time iniciou uma “vaquinha” pela internet para arrecadar fundos, tendo recebido R$ 4.905,96 até o início da tarde desta terça-feira.

“Queremos retornar em condições dignas, e mais do que isso, sustentar um projeto que tem concretizado há nove anos o sonho de tantas mulheres no futebol.A desonestidade que nos trouxe a esse cenário não será maior do que a união por um futebol feminino mais forte”, conclama o clube.

Também no sábado, o Mineirão receberá pela primeira vez uma partida da equipe feminina do Cruzeiro, em duelo com o Grêmio, às 14 horas. Será uma “preliminar” para o time masculino, que mais tarde, às 19h, terá pela frente o América Mineiro, pela Série B.

REGULAMENTO E CALENDÁRIO – Apesar do período de pausa, o Brasileirão Feminino segue com o mesmo regulamento. As 16 equipes se enfrentam em turno único, com os oito primeiros avançando às quartas de final e os quatro último sendo rebaixados. Até a pausa, o torneio tinha dois times com 100% de aproveitamento – Santos e Ferroviária – e três sem pontuar: Audax, Vitória e Ponte Preta.

A previsão da CBF é que a etapa inicial do Brasileirão chegue ao fim em 18 de outubro. As quartas de final tem as datas-base de 25 de outubro e 1º de novembro, com as semifinais em 8 e 14 de novembro e as finais em 22 de novembro e 6 de dezembro.

Confira os próximos jogos do Brasileirão Feminino:

Quarta-feira
14h – Santos x Audax
15h30 – Internacional x Flamengo
19h30 – Corinthians x Ferroviária

Sábado
14h – Cruzeiro x Grêmio
15h – Ponte Preta x Santos
20h30 – Vitória x Iranduba

Domingo
14h – São Paulo x Minas Brasília
15h – Kindermann x Santos
15h – Ferroviária x Internacional
15h – Audax x São José

Segunda
19h – Flamengo x Corinthians

Leandro Silveira
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário