Cachorro de conselheiro 'invade' sessão virtual de tribunal

De Redação Estadão | 15 de julho de 2020 | 19:25

A sessão virtual do TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) teve uma participação inusitada na terça-feira, 14. Enquanto lia o seu voto, o conselheiro Antonio Roque Citadini acabou sendo atrapalhado por seu cão, Bravo, que “invadiu” a sessão.

Em entrevista para o E+, Citadini explicou que o tribunal, assim como outras cortes do Brasil, tem realizado sessões online devido à pandemia do novo coronavírus. Ele estava lendo o seu voto referente à Fundação Adib Jatene quando foi interrompido pelo cachorro.

O conselheiro explicou que Bravo é um dogue alemão, com cinco anos de idade e não via o dono há três meses, pois estava no interior de São Paulo. “Ele voltou na segunda-feira 13 e está muito apegado porque ele tinha uma vida muito agradável em casa e achou que tinha sido abandonado. Quando ele voltou, aonde eu ando ele anda atrás”, comentou.

“Ele deita no sofá e fica na sala onde eu estou e fica me olhando. Quando foi começar a sessão eu tentei levar ele para dormir na cama dele no quarto e ele não quis ir de jeito nenhum”, explica o conselheiro. No meio da sessão, sem que o tutor percebesse, Bravo foi se aproximando, cheirou e lambeu Citadini.

O conselheiro notou as risadas dos colegas e brincou: “Esse é meu cachorro. Justo agora que ele me aparece aqui … vá pra lá”. “Não sei se meu cachorro aprontou aqui porque ele deu uma babada no meu terno”, disse ele após finalizar o voto.

“Na hora que eu terminei meu voto, comecei a receber mensagens no WhatsApp de pessoas que assistiam ao vivo no YouTube, gente me mandando a gravação”, contou o conselheiro.

Clique aqui

João Pedro Malar
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário