Câmara italiana apoia governo Draghi com 535 votos favoráveis a 56 contrários

De Redação Estadão | 18 de fevereiro de 2021 | 19:10

O novo primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, recebeu 535 votos favoráveis a seu governo na Câmara dos Deputados do país em sessão hoje, “aprovando a moção de confiança”, segundo registro oficial legislativo. Entre os 596 presentes, 56 votaram contrariamente a Draghi, e cinco se abstiveram. O único dos grandes partido a votar em maioria contra o governo do ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE) foi o Irmãos de Itália.

Em seu primeiro discurso perante a Câmara, Draghi clamou pela “responsabilidade nacional”, dizendo que o país deve cuidar dos seus cidadãos durante a pandemia. “Em minha longa vida profissional, nunca tive um momento de emoção tão intensa e responsabilidade tão grande”, afirmou sobre a função de comandar o governo neste momento. Com menção à União Europeia, Draghi lembrou a responsabilidade italiana como um dos membros fundadores do bloco, e afirmou que o apoio a seu governo significa respaldar o euro como moeda “irreversível”.

O último obstáculo de Draghi seguiu caminho semelhante ao do Senado ontem, onde o ex-presidente do BCE contou com 262 votos favoráveis, 40 contrários e duas abstenções. Em sua ampla coalizão de partidos, algumas siglas contaram com dissidentes, caso do Movimento Cinco Estrelas e da Liga.

Matheus Andrade
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.