Carta de Bolsonaro a Biden foi 'bastante construtiva', diz embaixador dos EUA

De Redação Estadão | 21 de janeiro de 2021 | 09:01

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, avaliou como “bastante construtiva” a carta do presidente Jair Bolsonaro ao recém-empossado presidente americano Joe Biden e destacou as menções do brasileiro à aproximação dos dois países.

Em entrevista à rádio CBN, Chapman afirmou que “uma transição presidencial, seja no Brasil, seja nos Estados Unidos, é um tempo de oportunidades, de identificar quais são as prioridades de um lado ou de outro, de buscar entendimentos e de ter um diálogo direto, que não seja através da imprensa”.

Além disso, Chapman defendeu a realização de reformas econômicas no Brasil, que segundo ele aproximam o país de ser aceito como membro da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Segundo o embaixador americano, muitas reformas têm avançado no País, sob o governo atual e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Questionado sobre os riscos de que o Brasil sofra críticas por seu desempenho no meio ambiente, Chapman lembrou que esse é um tema que deve receber “uma ênfase muito grande” do governo de Joe Biden. Sem falar em punições, o embaixador disse que os dois países podem “explorar quais são as oportunidades e chegar a acordos benéficos não apenas para o Brasil e os EUA, mas para o mundo”.

Pedro Caramuru e Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.