Cena Contemporânea, de Brasília, dribla pandemia e lança programação de 25 anos

De Redação Estadão | 17 de novembro de 2020 | 15:36

Atingidos em cheio pela pandemia, não só as salas de teatro ficaram vazias em 2020. Os principais festivais de teatro do Brasil tiveram suas atividades interrompidas, uns no susto, outros pela duração da quarentena.

Realizado sempre a partir de agosto, nos últimos anos, o Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília sentiu a ameaça da covid-19 mas não perdeu 2020 de vista: a edição da mostra internacional vai reunir espetáculos em diferentes formatos entre os dias 1º e 11 de dezembro.

As novidades são muitas na edição. A começar pelo impacto da pandemia na produção do festival e na manutenção desta edição. “Tivemos que reorganizar parte do que já estava confirmado sem saber do futuro, mas também não queríamos cancelar tudo e perder a data dos 25 anos do festival”, afirma Carmem Moretzsohn, que assina curadoria com Mariana Soares.

Entre os destaques, o grupo mexicano Lagartijas Tiradas al Sol estreia um espetáculo que traz no título um papo sobre a forma de se fazer teatro na pandemia. Cada vez que alguém diz isso não é teatro, se apaga uma estrela abre o festival com transmissão no site do festival e no canal do YouTube.

Outro grupo frequentador do festival, o espanhol Agrupación Señor Serrano se inspira n’Os Pássaros, filme de Alfred Hitchcock, para falar sobre imigração na Europa no espetáculo Birdie.

Na programação, o Cena também traz espetáculos ao vivo. Hibridity (Hibridismo), da companhia de dança Cocoodance cria uma fusão de movimentos do Muay Thai, e passos do balé romântico. O espetáculo será transmito da cidade de Bonn, na Alemanha, no dia 5, às 17h (horário de Brasília).

Entre os espetáculos nacionais, os Clowns de Shakespeare lançam um pensamento sobre o impacto da pandemia para o teatro e a América Latina em Clã[email protected], uma peça virtual para seis pessoas, por sessão. “É uma viagem ao lado do público, que fala de distâncias e da vida das pessoas”, explica. Carmem.

Ao lançar sua festa e 25 anos, o Cena Contemporânea teve parte de sua estrutura mudada para encarar o período da pandemia. A programação da mostra será realizada em duas etapas. A próxima entre os dias 25 de maio e 6 de junho de 2021. “No próximo ano, o virtual vai nos acompanhar, mas com a chance de também ter projetos artísticos em ambientes abertos, como parques, praças”, afirma.

Serviço: CENA CONTEMPORÂNEA 2020. Grátis. Mais informações no site.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

Dia 01/12

21h30

Abertura – Cena 25 anos – 10 min

Cada vez que alguém diz isso não é teatro se apaga uma estrela – Lagartijas Tiradas al Sol – México – 15 min – Livre

The Silent Burn Project (Projeto O Silêncio Queima) – Akram Khan Company – Inglaterra – 51 min – Livre

Dia 02/12

21h30

AntaGônicos – Celeiro das Antas – Rede Garra – DF – 03 min – 12 anos

Birdie – Agrupación Señor Serrano – Espanha – 60 min – 12 anos

Dia 03/12

21h30

La Codista_BR – César Augusto, Pedro Uchoa e Monique Vaillé – RJ – 35 min – Livre

Performances Rede Garra – Obras Reunidas – DF – 25 min – 12 anos

Dia 04/12

21h30

Buraco – Cia VíÇeras – Rede Garra – DF – 4 min – 12 anos

Anarchy – LHarmonie du Désordre (Anarquia – A Harmonia da Desordem) – Espanha – 57 min – Livre

Dia 05/12

11h00

Grão Jeté – Canal Bebelume – DF – 30 min – Teatro para bebês de 0 a 5 anos 17h00

Hibridity (Hibridismo) – Cocoondance – Alemanha – 60 min – Livre 19h00 e 21h00

Clã[email protected]: uma viagem cênico-cibernética – Os Clowns de Shakespeare – RN – 60 min – 14 anos

21h30

Papiamento – Projeto Atlânticos – Felipe Oládélè e António Tavares – Rio de Janeiro/Cabo Verde – 13 min – Livre

Aquilo que não podem demolir enquanto eu puder falar – Francis Wilker – DF – 30 min – Livre

Dia 06/12

19h00 e 21h00

Clã[email protected]: uma viagem cênico-cibernética – Os Clowns de Shakespeare – RN – 60 min – 14 anos 19h30

Baque – Andaime Cia de Teatro – Rede Garra – DF – 3 min – Livre

Cage Shuffle: a digital duet (Cage Aleatório: um dueto digital) – Paul Lazar e Bebe Miller – NY/EUA – 30 min – Livre

Dia 07/12

19h00 e 21h00

Clã[email protected]: uma viagem cênico-cibernética – Os Clowns de Shakespeare – RN – 60 min – 14 anos 21h30

MP3 – A Missão – Grupo Tripé – Rede Garra – DF – 3 min – Livre

Juntoseseparados 5 – Anti Status Quo Cia de Dança – DF – 35 min – Livre

Dia 08/12

21h30

comofazerabsolutamentenada.mov – Grupo Liquidificador – Rede Garra – DF – 4 min – Livre

Parasite (Parasita) – cie Kilaï – França – 51 min – Livre

Dia 09/12

21h30

Joana – Grupo Embaraça – Rede Garra – DF – 5 min – 12 anos

Começa a ficar tarde e Último Berro – Corpo em estado de emergência – Ídio Chichava – Moçambique – 43 min – Livre

Dia 10/12

21h30

Drops Telecotidiano – Os Novos Candangos – Rede Garra – 3 min – 12 anos

Poema/Confinado – Agrupação Teatral Amacaca – Hugo Rodas – DF – 45 min – 12 anos

Dia 11/12

21h30

Julius Caesar – Processo – Companhia dos Atores – RJ – 25 min – Livre

Estudo #1 para díptico: Ué, eu ecoa ocê ué eu? – Cibele Forjaz e Celso Sim – SP – 15 min – 16 anos

Cada vez que alguém diz isso não é teatro se apaga uma estrela – Lagartijas Tiradas al Sol – México – 15 min – Livre

Leandro Nunes
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário