Coladas ao dólar, taxas futuras de juros renovam máximas e passam a subir

De Redação Estadão | 3 de agosto de 2020 | 10:09

Os juros futuros seguem colados no movimento do dólar e há pouco renovaram máximas e passaram a subir, conforme a moeda norte-americana ganhou força ante o real. Os investidores à espera da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), na quarta-feira.

Às 9h58, o DI para janeiro de 2027 estava em 6,12%, de 6,07%, enquanto o vencimento para janeiro de 2023 exibia 3,69%, de 3,65% no ajuste anterior.

Na ponta curta, o DI para janeiro de 2021, que melhor reflete a próxima decisão do Copom, marcava 1,910%, de 1,903% no ajuste de sexta-feira. O dólar à vista subia 0,94%, a R$ 5,2658.

Luciana Xavier
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário