Congresso deve ter equilíbrio entre partidos

De Redação Estadão | 5 de novembro de 2020 | 07:00

Além de retomar a Casa Branca, os democratas foram às urnas com a esperança de reconquistar o Senado, hoje de maioria republicana, mas a expectativa diminuiu quando a apuração começou – o controle da Casa é importante para a governabilidade. Por outro lado, o partido manteve sua maioria na Câmara dos Deputados.

Projeção do jornal The New York Times apontava nesta quarta, 4, que os democratas tinham 47 senadores assegurados, exatamente o mesmo número de antes da eleição – na verdade, dois são independentes, mas votam com a bancada do partido. Já os republicanos aparecem com 48 garantidos, mas levam vantagem na disputa de vagas consideradas em aberto. Há Estados que devem demorar mais tempo para apurar os votos, por causa da grande quantidade de cédulas enviadas pelo correio antecipadamente.

Dança das cadeiras

Entre as vagas mais disputadas, segundo as projeções, os democratas só conseguiram conquistar duas – uma no Colorado e outra no Arizona. Por sua vez, os republicanos tomaram o Alabama e reelegeram senadores em outros Estados, contrariando pesquisas que anteviam que o vínculo político com Trump poderia prejudicar quem estivesse na cédula ao lado dele.

Os republicanos mantiveram o controle em Kentucky, onde o líder do Senado, Mitch McConnell, venceu com facilidade. No Texas e em Montana, os republicanos também triunfaram. A maioria obtida pode criar embaraços para um governo democrata, em caso de vitória de Joe Biden. O Senado tem cem assentos e obter a maioria significa, na prática, conseguir manobrar a pauta e ter facilitada a indicação para cargos em tribunais e também no alto escalão do governo.

Câmara

Em contrapartida, os democratas mantiveram a maioria na Câmara dos Deputados. Dessa forma, Nancy Pelosi, uma das principais opositoras de Trump, deve continuar como presidente da Casa pelos próximos dois anos – período de mandato de um deputado americano.

A democrata Alexandria Ocasio-Cortez também foi reeleita. Integrante da ala mais progressista do partido, ela marcou o noticiário dos últimos dois anos com suas intervenções no Congresso e também com o manejo das redes sociais. Os democratas já fizeram 203 deputados. Os republicanos, 188. A maioria é formada por 213 deputados – e deve ser alcançada com o decorrer da apuração. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Felipe Resk
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário