Convocados, Arana celebra reencontro com Tite e Galhardo destaca 'ano mágico'

De Redação Estadão | 15 de novembro de 2020 | 10:26

Convocados pelo técnico Tite após entrarem em campo pelo Brasileirão, Guilherme Arana e Thiago Galhardo já se apresentaram à seleção brasileira em São Paulo. Os dois chegaram na madrugada de sábado para domingo e se juntaram ao restante do grupo. O lateral-esquerdo foi chamado por conta de um possível corte de Alex Telles, que voltou a testar positivo para a covid-19 depois de recuperar da doença e passará por novos exames. Já o atacante do Internacional foi escolhido para substituir Pedro, cortado por lesão muscular na coxa.

Arana foi chamado pela primeira vez para a equipe principal. Figurinha carimbada nas categorias de base da seleção, com passagens pelo sub-20 e pela olímpica, o lateral-esquerdo disse estar realizando um sonho.

“É um dia inesquecível. O próprio (Thiago) Galhardo falou que passou um filme na cabeça dele. Até agora, a minha ficha não caiu. Já tinha vestido a camisa da seleção, na seleção de base, a pré-olímpica. Mas agora é um gostinho diferente, é um sonho realizado. É um sonho desde criança vestir essa camisa, representar o meu país. É uma felicidade imensa. A ficha nem caiu ainda”. Ele foi convocado pouco tempo depois de marcar um dos gols na vitória por 2 a 1 do Atlético-MG sobre o Corinthians, seu ex-time.

Tite foi o responsável por promover a estreia do lateral nos profissionais do Corinthians, aos 17 anos. Os dois foram campeões brasileiros em 2015. Hoje, Arana tem 23 anos e já acumula passagem pela Europa.

“Tenho muitas histórias com o Tite, foi ele quem me colocou neste cenário do futebol. Na minha estreia, lembro que eu entrei, com apenas 17 anos, e teve um lance em que eu falhei. Logo após consegui reverter sofrendo um pênalti e saímos com a vitória. Ele, ali no estacionamento do estádio, encontrou minha mãe, chorando de felicidade, também por tudo que aconteceu dentro do jogo. Ele chegou na minha mãe, conversou com ela, disse que eu era muito corajoso. E poder reencontrar o Tite na seleção é uma satisfação imensa”, ressaltou.

Arana ficará com o grupo mesmo que Alex Telles teste negativo e possa enfrentar o Uruguai, na próxima terça-feira, às 20h, em Montevidéu, pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa. O jogador havia contraído o vírus ainda no seu clube, o Manchester United, e já não se encontra mais em estágio de transmissão. Será feito um novo exame com toda a delegação neste domingo. Caso o resultado do teste volte a ser positivo, Alex Telles será o oitavo atleta cortado do Brasil. A lista já tem Gabriel Menino, Rodrigo Caio, Eder Militão, Casemiro, Fabinho, Phillipe Coutinho e Neymar.

Artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 15 gols, Thiago Galhardo contou como ficou sabendo de sua convocação e revelou que se emocionou com a notícia. Ele já estava no avião com a delegação do Inter, que voltaria a Porto Alegre após perder para o Santos por 2 a 0, na Vila Belmiro, quando foi comunicado da mudança de planos.

“O Rodrigo Caetano (executivo de futebol do Internacional) chegou do nada e falou: “você vai para a seleção brasileira, o Juninho Paulista quer falar com você”. E peguei o telefone e ele comunicou que iriam me buscar. O avião já estava pronto para decolar, para sair, mas teve que abrir tudo. Nisso que anunciaram, todo mundo começou a bater palmas. Foi uma emoção muito grande, não tem muito o que falar. Na hora, comecei a chorar. Comecei a pensar na minha família”, destacou o atacante, que seguiu direto para o hotel na capital paulista onde estão concentrados os jogadores da seleção.

“Na hora que eu saí dali até pegar a van, falar com os familiares e com os amigos é uma loucura. É a realização de sonho. Nós jogamos bola para viver isso. Poder estar representando 220 milhões de pessoas é uma honra muito grande para mim”, acrescentou.

Galhardo revelou que tratou de avisar logo sua mãe da novidade a fim de acalmar seu pai, pois ele temia o pico de emoção que a notícia poderia causar. Mais calmo e já com o uniforme do Brasil no corpo, o jogador tirou uma foto para enviar ao seu pai, Moacir.

“Esse ano tem sido mágico para mim. Hoje eu estou tendo o dia mais feliz da minha vida. Todo mundo mandando mensagem, as coisas mudam muito rapidamente. Você atinge um patamar que você sonha, espera, acredita, mas quando acontece, você pode dizer que está preparado, mas não está. Eu estou vivendo um momento mágico. Tenho certeza que meus filhos, quando crescerem, vão ter muito orgulho de mim”, afirmou o jogador, principal destaque do Inter na temporada.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário