De sorteio a loja no Mercado Livre, montadoras fazem tudo para vender

De Redação Estadão | 13 de maio de 2020 | 07:04

Com o pior resultado em vendas para o quadrimestre em 14 anos, a indústria automobilística intensifica ações para amenizar os efeitos da crise provocada pela covid-19. Vale tudo: novas plataformas de vendas, financiamento com primeira parcela em seis meses e sorteio de caminhões. De janeiro a abril foram vendidos 613,8 mil veículos novos no País, o menor volume para o período desde 2006, que teve vendas de 548,7 mil unidades.

Na disputa pelos poucos clientes interessados na aquisição de um carro novo, a General Motors anunciou na terça-feira, 12, que terá uma “loja” exclusiva no Mercado Livre, maior plataforma de e-commerce da América Latina.

O diretor de Marketing da GM América do Sul, Hermann Mahnke, disse que a parceria estava prevista para início de 2021, “mas foi acelerada em razão da mudança de hábito dos consumidores por causa do coronavírus”.

A marca Chevrolet terá uma página própria no portal conectada à rede de revendas de todo o País. A estreia será na próxima semana inicialmente com a venda do SUV Tracker, lançado no início da pandemia do coronavírus no País, em março.

Segundo Mahnke, a página terá showroom especial que oferecerá um tour virtual pelo interior do veículo, imagens, vídeos e informações detalhadas das versões do novo SUV. A GM se compromete a levar o carro para o consumidor testar e a entregar o modelo após a compra.

O interessado terá de depositar R$ 1 mil por meio da plataforma Mercado Pago para reservar o veículo e será indicada a concessionária mais próxima de sua residência para discutir condições de pagamento. Se a negociação não der certo, o dinheiro será devolvido integralmente.

A GM se baseou em pesquisas que confirmam o aumento do interesse dos brasileiros por compras online nesse período. Dados da Kantar mostram que, no início de abril, 19% dos consumidores consideravam realizar compras de produtos pela internet, participação que subiu para 34% no fim do mês.

Outra pesquisa do IAT Research Report indica que 25% dos potenciais compradores de carros no País têm interesse em aquisições de forma online.

O diretor de publicidade do Mercado Livre, Felipe Paranaguá, disse que a plataforma recebe 45 milhões de visitantes ao mês, dos quais 19 milhões na categoria de veículos. “Mesmo no período da covid-19 tivemos aumento de 28% no número de novos compradores.”

Sorteio

A Mercedes-Benz preferiu entregar cupons de pontos aos clientes de acordo com o valor gasto em produtos e serviços em revendas da marca, uma espécie de programa de fidelidade. Quando atingir 2 mil pontos, o consumidor participa dos sorteios de um caminhão Actros e de um Accelo. A campanha vai até o fim do ano e o participante poderá ganhar também bonés, vale combustível e vale compras de R$ 500 cada.

Já a marca de carros de luxo Audi oferece carência na primeira parcela do financiamento de até 180 dias dependendo do modelo escolhido. Há 13 modelos incluídos em um pacote chamado de Pass Pluss, que estabelece 30% do valor do produto como entrada, juros de 0,59% ao mês, um ano de seguro e duas revisões programadas.

A Jaguar Land Rover propõe 120 dias de carência para a primeira parcela do financiamento de todos os modelos da marca adquiridos neste mês. Alguns têm taxa zero. A Hyundai permite aos clientes repactuar os termos de contratos vigentes com carência de até 60 dias para o pagar a próxima prestação, sem alteração nos juros.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Cleide Silva
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário