Documentário sobre transplante feito na Santa Casa é vencedor em festival canadense

De Redação | 20 de abril de 2021 | 15:49
Na foto, Bruno Rodrigues dos Santos.Divulgação.

Um “sim” tem o poder de mudar vidas. E foi o “sim” de uma família de doadores de órgãos que mudou a vida de Bruno Rodrigues dos Santos após um transplante renal, em 2019, no Hospital Santa Casa, localizado em Curitiba. E essa história ainda teve reconhecimento internacional. O documentário “Life Beyond the Transplant” (A vida além do transplante), que retrata a vida de Bruno, foi vencedor da categoria Melhor Filme Comunitário, do Festival de Filmes do Congresso Internacional de Nefrologia de 2021, no Canadá.

O resultado saiu no último domingo (18), após cinco semanas de votações, que começaram no Dia Mundial do Rim (11). Dentre os outros finalistas estavam produções de diversas partes do mundo, como França, Índia, Bangladesh e Paquistão. A produção foi feita pelo médico Rafael Piné com o apoio do médico Roberto Pecoits, do setor de nefrologia da Santa Casa.

Gravado antes e depois do procedimento cirúrgico, o objetivo do documentário é mostrar o impacto de um transplante na vida de pessoas com doenças renais crônicas. O Congresso reuniu diversos pesquisadores e médicos do mundo para discutir o tema e conscientizar sobre a saúde renal, levando conhecimento para informar, educar e ser uma força de mudança.

Para Rafael Piné, o documentário evidencia um momento de divisor de águas na vida do paciente Bruno. A narrativa mostra o quanto ele evoluiu, desde o momento sensível em que os rins funcionavam muito pouco até a volta ao trabalho e recuperação da sua autonomia.

“É uma mensagem de esperança para as pessoas que estão enfrentando doenças renais, para que elas continuem lutando e acreditando. O transplante pode mudar vidas e é essencial para a retomada da qualidade de vida do paciente”, explica Piné.

A Santa Casa é um hospital de referência em nefrologia e transplantes de rins no Paraná, atendendo, diagnosticando e tratando problemas renais. Segundo Piné, as estimativas mostram que 10% da população mundial apresenta algum tipo de disfunção renal. As doenças renais em estágio avançado diminuem a qualidade de vida, reduzem a capacidade de viajar, de trabalhar e, até mesmo, de socializar. A vitória da Santa Casa é celebrada como uma forma de mostrar a importância do debate sobre esses problemas.

O documentário também tem outro propósito: o de incentivar a doação de órgãos. “O transplante é o tratamento mais eficiente nos casos avançados, mas para que ele aconteça existe uma série de fatores e uma delas é ter a consciência de ser um doador de órgãos”, explica o médico.

De forma virtual, o Congresso Mundial de Nefrologia aconteceu entre 16 e 19 de abril, trazendo discussões sobre nefrologia e doenças renais em todo o mundo. O festival de filmes recebeu 34 inscrições, mas apenas sete foram selecionados como finalistas.

Confira mais sobre o evento.
Assista ao documentário.

Informações da Santa Casa Curitiba