Dólar limita alta de juro longo e demais sobem até 11 pontos com fiscal no radar

De Redação Estadão | 7 de outubro de 2020 | 10:06

Na contramão do dólar, os juros futuros sobem nesta quarta-feira, 7, com alta de até 11 pontos-base nos curtos e médios, refletindo o adiamento do anúncio de que o parecer sobre o Renda Cidadã ficará para semana que vem e após o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ter reforçado sua preocupação com a situação fiscal do País. Os longos sobem um pouco menos com influência da queda do dólar ante o real.

Campos Neto afirmou que não há juro e inflação baixos com fiscal desorganizado e que o País precisa mostrar que tem disciplina nos gastos “Há muitas promessas e nada de ação. O Renda Cidadã deve ser aprovado por Bolsonaro após as eleições devido a algumas medidas impopulares. E na Câmara, Maia e Artur Lira seguem disputando poder e isso adia a reforma tributária”, afirma José Faria Júnior, sócio-diretor da Wagner Investimentos.

Às 9h50, o DI para janeiro de 2027 subia a 7,62%, de 7,55% no ajuste de terça. O DI para janeiro de 2023 estava em 4,93%, de 4,82% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2022 exibia taxa de 3,46%, de 3,35% ontem no ajuste.

Luciana Xavier
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário