Dólar sobe com cautela no exterior e de olho em reformas e problema fiscal

De Redação Estadão | 13 de outubro de 2020 | 09:37

O dólar opera em alta no mercado doméstico nesta terça-feira, 13, após abrir com viés de baixa, mostrando alinhamento à valorização predominante da moeda americana ante pares principais e algumas moedas emergentes e ligadas a commodities em meio à cautela no exterior. Investidores precificam ainda a fala do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que disse nesta terça à rádio CNN que a inclusão dos atuais servidores públicos na reforma administrativa irá gerar um processo de judicialização. No domingo, Maia já havia admitido que a reforma administrativa não vai ser votada neste ano.

Na pesquisa Focus divulgada mais cedo, a mediana para o IPCA de 2020 atualizada com base nos últimos 5 dias úteis foi de 2,23% para 2,64%. Há um mês, o porcentual calculado estava em 1,95%. No caso de 2021, a projeção do IPCA dos últimos 5 dias úteis foi de 3,02% para 3,08%. Há um mês, estava em 3,00%.

A projeção para Selic no fim de 2020 permanece em 2,00% ao ano. E a mediana para o câmbio no fim do ano foi de R$ 5,25 para R$ 5,30, ante R$ 5,25% de um mês atrás. Para 2021, a projeção para o câmbio passou de R$ 5,00 para R$ 5,10, ante R$ 5,00 de quatro pesquisas atrás.

No exterior, o dólar mostra valorização ante pares principais e algumas moedas emergentes e ligadas a commodities após a Johnson & Johnson ter paralisado seus testes para uma vacina contra a covid-19 por causa de uma doença inexplicada em um dos voluntários. Além disso, investidores aguardam os balanços nos EUA – hoje tem Johnson & Johnson, JPMorgan e Citigroup – e pelo pacote de estímulos fiscais por parte do governo americano. Pela manhã sai o CPI dos EUA de setembro, que pode avançar 0,2% em setembro ante agosto, de acordo com a mediana apurada pelo Projeções Broadcast, do sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Às 9h18 desta terça, o dólar à vista subia 0,27%, a R$ 5,5412. O dólar futuro para novembro avançava
0,14% no mesmo horário, a R$ 5,5450.

Silvana Rocha
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário