Dólar sobe em linha com tendência no exterior e com riscos locais no radar

De Redação Estadão | 2 de dezembro de 2020 | 09:50

O dólar teve abertura volátil no mercado à vista, mas se fortaleceu na esteira dólar futuro de janeiro de 2021, que opera em alta desde o início dos negócios, após fortes quedas ontem.

Investidores repercutem as perspectivas de início na próxima semana da vacina contra a covid-19 no Reino Unido, enquanto no Brasil a previsão é de vacinação apenas em março. Hoje, o Reino Unido autorizou o uso emergencial da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela americana Pfizer em parceria com a alemã BioNTech.

O ajuste de alta frente o real acompanha a tendência da moeda americana no exterior e embute ainda riscos locais. Há cautela com a possibilidade de apagão no Brasil bem como com o aumento de casos e mortes de covid-19 no País, que ameaça também a recuperação em curso da economia e apoia ainda a perspectiva de extensão de algum benefício social no início do próximo ano, segundo operador de câmbio.

A produção industrial em outubro subiu 1,1%, abaixo da mediana do mercado de 1,40%, mas dentro das estimativas (0,40% a 2,50%).

Também pode estar pesando no câmbio a percepção de que pode não ser fácil a aprovação da LDO em 16 de dezembro, como sinalizou ontem o presidente do Senado, uma vez que a oposição e partidos menores se mobilizam para exigir a apreciação da LDO por comissões do Congresso antes de ir para votação em plenário. Alcolumbre defende a votação diretamente pelo plenário.

Às 9h40, o dólar à vista subia 0,34%, a R$ 5,2457. O dólar futuro para janeiro de 2021 ganhava 0,72%, a R$ 5,2465.

Silvana Rocha
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.