Dólar supera os R$ 5,34 com virada para o negativo nos futuros de NY

De Redação Estadão | 5 de janeiro de 2021 | 10:09

O dólar à vista e futuro abriram com sinais contrários nesta terça-feira (5) marcada por maior incerteza com a crise sanitária e econômica provocada pela covid-19. Minutos depois da abertura, o dólar para fevereiro também passou a subir, superando os R$ 5,35 nas máximas intraday.

Apesar da influência de baixa para o dólar vinda do petróleo após notícia sobre a Opep+, a moeda americana assumiu movimento de alta neste início de sessão com a virada para o negativo dos índices acionários futuros em Nova York e também da Bolsa de Londres, que resistia, mais cedo, em alta reagindo ao pacote bilionário do Reino Unido para reduzir os danos à economia com o novo lockdown. O Ibovespa futuro, que abrira em alta, também passou a cair.

No mercado global de moedas, os sinais seguem mistos. As moedas mais sensíveis ao petróleo estão em alta. As divisas de economias emergentes perdem para o dólar. Na última hora, o Dollar Index (DXY) reduziu a queda e, às 9h26, recuava 0,16% aos 89,732 pontos. Do noticiário global, há expectativa quanto à definição da composição do Senado americano, prevista para hoje.

Às 9h28 desta terça-feira, o dólar à vista subia 1,39% aos R$ 5,3414. O futuro avançava 0,77% aos R$ 5341,5. Em tempo: A União Europeia (UE) negocia com a americana Pfizer e a alemã BioNTech um acordo que poderia dobrar o suprimento da vacina contra a covid-19 das empresas para o bloco, segundo fontes familiarizadas com as discussões. O novo contrato incluiria mais 100 milhões de doses, com opção de compra de mais 200 milhões, para um total de 300 milhões de doses adicionais.

Karla Spotorno
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.