Dublê que perdeu braço em gravação de 'Resident Evil 6' ganha processo

De Redação Estadão | 23 de abril de 2020 | 15:13

A dublê Olivia Jackson ganhou um processo movido contra a empresa responsável pelo acidente nas gravações do longa Resident Evil 6 em que ela perdeu o braço esquerdo. Olivia estava dirigindo uma moto em alta velocidade quando bateu em um carro com câmera acoplada.

O acidente ocorreu em 2015, e Olivia passou 17 dias em coma. Além de precisar ter o braço esquerdo amputado, a dublê também teve sangramentos no cérebro e fraturas na coluna. Tudo ocorreu na África do Sul, um dos cenários usados para a gravação do filme, em que Olivia era a dublê da protagonista, vivida por Milla Jovovich.

Em entrevista para a ABC News em setembro de 2019, quando iniciou o processo, Olivia relatou que foi enganada pelos produtores, que primeiro disseram que ela faria uma cena de luta e, de última hora, mudaram a cena, em que a dublê teria que dirigir uma moto em alta velocidade. Os responsáveis por operar a câmera não conseguiram movê-la a tempo de evitar um acidente, e então a colisão ocorreu.

Além disso, os produtores prometeram arcar com qualquer despesa referente a acidentes durante as gravações, e repetiram a promessa após a internação dela, mas pagaram apenas 33 mil dólares, uma parte das despesas médicas que a dublê teve. “Eu adoraria deixar todos a par de situações como essa, para que possam se cuidar melhor, para que isso não ocorra novamente”, comentou Olivia na entrevista.

O resultado do processo saiu em 1º de abril, mas Olivia falou sobre ele em uma publicação apenas nesta segunda-feira, 20. Ela relatou que o juiz considerou que a dublê não teve nenhuma culpa pelo acidente, e declarou os responsáveis pela empresa Bickers Action SA culpados pela colisão. Apesar disso, Olivia afirmou, em um dos comentários na publicação, que não tem certeza se receberá alguma compensação financeira, pois a empresa declarou falência.

“Eles a produção e direção do filme também deveriam ser responsabilizados, mas infelizmente para mim eles escaparam pois nenhum dos envolvidos realizou algum tipo se seguro para acidentes”, destacou Olivia.

“Eu sinto saudades do meu antigo rosto. Do meu antigo corpo. Da minha antiga vida. Pelo menos agora tive um julgamento que prova que essa cena foi mal planejada e que não foi minha culpa”, disse Olivia em entrevista para o site Screen Daily.

Na mesma ocasião ela destacou que nenhum dos envolvidos no filme, incluindo o direto Paul W. S. Anderson, a ajudou financeiramente, apesar da produção ter tido um lucro de mais de 320 milhões de dólares.

Olivia atuou como dublê em outros filmes famosos, como Vingadores: Era de Ultron e Mad Max, ela agora pretende lançar uma biografia sobre sua vida e o que mudou com o acidente.

João Pedro Malar
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário