Em Foz do Iguaçu obras do Condomínio do Idoso chegam em fase final

De Barbara Schiontek | 6 de janeiro de 2021 | 13:36
AEN
AEN

Em Foz do Iguaçu, as obras do Condomínio do Idoso, localizado na região Oeste, chegam na fase de acabamento e revisão final. No final de dezembro de 2020, as obras estavam 80% executadas. O Condomínio ocupa uma área total de 11,5 mil metros quadrados e disponibiliza 40 casas em formato de loteamento fechado com um programa de aluguel social para a terceira idade.

O cronograma original previa a entrega da obra no ano passado, mas devido a pandemia do novo coronavírus a finalização foi remarcada para o primeiro trimestre de 2021.

As casas são conjugadas e possuem 42 metros quadrados. O material utilizado para a construção foi alvenaria, levando em consideração as necessidades climáticas do bairro Três Lagoas, que fica às margens do Lago de Itaipu.

Os imóveis, que foram projetados para abrigar um idoso ou um casal, têm sala, cozinha, um quarto, um banheiro e uma lavanderia externa. As unidades serão entregues com piso e com as instalações elétricas e hidráulicas.

Pensando nas necessidades do público, a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) inseriu no projeto portas maiores, barras de segurança nos banheiros e rampas nos acessos externos.

O Condomínio também terá espaços para atividades externas, como horta comunitária, academia ao ar livre, quiosque, bancos de repouso, centro de convivência com biblioteca, cozinha com churrasqueira, salão de jogos e espaço de atendimento médico. O local é fechado com muros. A Prefeitura será responsável pela administração do local.

Requisitos

O Condomínio do Idoso é organizado pelo aluguel social de 15% do salário-mínimo, o que representa R$ 156,75. A Prefeitura de Foz do Iguaçu é responsável pelo atendimento médico, fisioterapia e psicologia.

O cadastro é organizado pelo Cohapar e vai até o dia 07 de fevereiro. Já foram realizadas 2.373 inscrições.

Os requisitos para participar do processo seletivo é ter 60 anos ou mais, renda de um a seis salários mínimos, ser morador de áreas de risco e não ter outro imóvel no nome. O cadastro é feito aqui.

Em caso de dúvidas ou dificuldades no preenchimento das informações é possível entrar em contato pelo telefone (45) 3333-1100. O atendimento é prestado de segundo a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

As pessoas que não forem atendidas na primeira fase, vão permanecer na lista e poderão ser contempladas dentro dos outros programas da Cohapar.

Os usuários que já possuem cadastro na Cohapar devem verificar a atualização de dados, como o telefone e o e-mail, que são os canais em que é feito o contato com a pessoa cadastrada. O prazo de validade das inscrições é de dois anos, após esse período é preciso fazer novo cadastro.

Colaboração AEN

Deixe um comentário