Em Manaus, pandemia fica fora do debate no segundo turno

De Redação Estadão | 28 de novembro de 2020 | 09:18

Eleitores de Manaus voltam às urnas neste domingo, 29, para decidir quem irá administrar a capital do Amazonas pelos próximos quatro anos. Disputam o segundo turno, o ex-governador do Amazonas, Amazonino Mendes (Podemos) e o ex-governador interino do Estado, em 2017, David Almeida (Avante).

Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira, 27, aponta David Almeida com 52% dos votos válidos, ante 48% para Amazonino Mende. A pesquisa tem margem de erro de 4 pontos porcentuais e foi registrada no TRE-AM sob o número AM-1680/2020.

Nos últimos dias, a campanha de Amazonino tem usado as propagandas no rádio e TV para apontar suspeitas de irregularidades na gestão de David Almeida nos quatro meses em que ele esteve à frente do Executivo Estadual, em 2017. Por sua vez, David rechaça as acusações e afirma que Amazonino tem apoio de “caciques políticos” do Estado. Outros temas, como a pandemia de covid-19, ficaram em segundo plano – em abril o sistema de saúde local entrou em colapso.

Alisson Castro, especial para AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.