Escola ensina sobre representatividade feminina e como criar aplicativos

De lucianpichetti | 19 de novembro de 2020 | 16:23
Foto: Pexels

Dois mil e vinte é o ano mais complicado dos últimos tempos. Essa afirmação é praticamente unânime, entretanto trouxe muitas reflexões, mudanças e por que não dizer melhorias sob alguns aspectos? Com a área de educação não foi diferente. As escolas tiveram de se reinventar, o ensino híbrido veio para ficar e o papel da escola passou a ir além dos conteúdos das matérias consideradas tradicionais. A formação integral do aluno fomentando a experimentação, a pesquisa e, principalmente, o protagonismo virou primordial.

Embasada na Base Nacional Comum Curricular e nas diretrizes da educação brasileira, o Elite Rede de Ensino desenvolveu o Ecossistema de Aprendizado Inovador (EAI), a fim de trabalhar competências como pensamento crítico, trabalho em grupo, capacidade de fazer suas próprias escolhas, de resolver problemas, de se comunicar, autoconfiança e adaptação a diferentes cenários.

A partir do ano letivo de 2021, a maior rede de educação básica do Brasil oferecerá o programa gratuito, dentro da grade curricular, que contará com uma série de disciplinas on-lines que favorecem o protagonismo e desenvolvimento do aluno, dentre elas estão as eletivas. Os estudantes poderão escolher essas matérias de acordo com os seus interesses. 

A escola dividiu as eletivas em duas categorias: inovação e aprofundamento. Na de inovação, os alunos poderão exercer sua autonomia. Eles terão a oportunidade de explorar diferentes atividades que se de adequam aos seus interesses e curiosidades individuais com os seguintes temas: desvendando fake news, mulheres que mudaram o mundo, criação de aplicativos, marketing, educação financeira, simplificando a política, consertos de casa, como criar games, fotografia, neurociência e comportamento, entre outros.

Há outras iniciativas do ecossistema como: prática e diagnose, que ajudam os estudantes a dedicarem energia no que verdadeiramente interessam, sem perder o foco; orientação e projeto de futuro; cursos on-line e projeto colaborativo, uma ponte para o estímulo do trabalho em equipe. O EAI, que estará presente no ensino fundamental anos finais e ensino médio, traz uma série de benefícios: responsabilidade e cidadania, empatia e cooperação, autoconhecimento e autocuidado, argumentação, projeto de vida, conhecimento, pensamento científico e criativo, repertório cultural e cultura digital.

Da redação com assessoria

Deixe um comentário