Espaços de alimentação da Prefeitura continuam abertos

De Barbara Schiontek | 4 de março de 2021 | 11:38
Foto: Daniel Castellano/SMCS

Como são considerados serviços essenciais, os 34 Armazéns da Família, as 89 feiras livres, os cinco Restaurantes Populares, os 14 Sacolões da Família, o Mercado Municipal de Curitiba e o Mercado Regional Cajuru seguem abertos.

“Por determinação do prefeito Rafael Greca, continuamos a oferecer aos moradores da cidade o acesso a uma alimentação saudável fundamental para elevar a imunidade, que é indispensável para a proteção contra a covid-19”, explica o secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi.

Entretanto, no próximo domingo (7), todos os locais estarão fechados, seguindo o decreto da Prefeitura, que entrou em vigor no dia 25 de fevereiro.

Portarias, regulamentações e normas estabelecidas pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN) auxiliam na higienização do local, ajudando a reduzir a possibilidade de contágio pelo vírus.

Armazém da Família

Os Armazéns da Família seguem as seguintes medidas: limite de uma pessoa a cada nove metros quadrados; distribuição de senhas na entrada; disposição álcool em gel 70% e cartazes espalhados por todo o local, orientando sobre os cuidados na higienização.

As 34 unidades funcionam das 8h45 às 17h15, de terça-feira a sexta-feira, e aos sábados, das 8h30 às 13h, não sendo permitida a formação de fila antes desse horário. Para evitar aglomerações em frente aos armazéns, nas entradas há demarcações com fita adesiva no chão. Também foram instalados protetores de acrílico em todos os caixas para proteger funcionários e clientes. O uso de máscara é obrigatório.

Os Armazéns atendem 260 mil famílias cadastradas, com renda de até cinco salários mínimos, que têm acesso a gêneros alimentícios e itens de higiene limpeza 30% mais baratos que no varejo.

Sacolão da Família

Nos Sacolões da Família, há limite de fregueses e, para evitar aglomerações, há demarcações na entrada com fita adesiva no chão, mantendo distanciamento de 1,5 metro. Também é disponibilizado álcool em gel 70%. O uso de máscara é obrigatório.

Os Sacolões funcionam de segunda-feira a sábado, em horários específicos, comercializando frutas e verduras com preço máximo de R$ 2,49 o quilo.

Feiras

As feiras livres (diurnas, noturnas, gastronômicas, orgânicas e Nossa Feira) abrem em Curitiba de segunda-feira a sábado, em diferentes horários. O uso de máscara é obrigatório. Todos os feirantes foram orientados a dispor álcool em gel 70% e a reforçar a prática de lavagem de mão.

Para evitar aglomerações em frente às barracas e trailers, há demarcações com fita adesiva no chão para manter distanciamento de 1,5 metro. É obrigatório o distanciamento próximo aos trailers que vendem alimentos prontos para o consumo.

No caso do Nossa Feira, que reúne hortifrútis em uma única tenda e comercializa produtos ao preço único de R$ 2,49 o quilo, há controle de fluxo de fregueses.

Mercado Municipal de Curitiba e Mercado Regional Cajuru

Com limite de clientes e controle nas entradas, os mercados estão abertos. No Mercado Municipal de Curitiba, são até 500 pessoas por vez, de terça-feira a sábado, das 8h às 18h.

No Mercado Regional Cajuru, são até 50 pessoas por vez, de terça a sábado, das 8h 18h; e aos sábados, das 7h às 18h. Se o número limite for alcançado, filas são organizadas na parte externa com marcação no solo.

Outra restrição é a quantidade de pessoas trabalhando dentro dos mercados. Esse número varia, conforme o tamanho do boxe. Fregueses e funcionários precisam usar máscaras.

Restaurante Popular

Os cinco restaurantes populares da Prefeitura (Matriz, Sítio Cercado, CIC/Fazendinha, Pinheirinho e Capanema) funcionam de segunda a sexta-feira, das 10h às 14h. As filas nos locais são feitas do lado de fora, com orientação para distanciamento de um 1,5 metro. A entrada é controlada para evitar aglomerações.

Também há distanciamento nos lugares nas mesas, sempre pulando um banco de uma pessoa para outra. As pessoas atendidas também são orientadas sobre a higiene das mãos. Quem preferir, pode levar para casa a refeição em marmitas, que são entregues em embalagens térmicas, sem custo extra.

Colaboração Prefeitura de Curitiba