Esposa diz que retirou Asa Branca de hospital após agressões; instituição nega

De Redação Estadão | 30 de dezembro de 2019 | 18:14

Sandra Asa Branca, esposa do locutor de rodeios Asa Branca, afirma que retirou o marido do hospital onde ele estava internado. A causa, segundo ela, teriam sido agressões sofridas por seu marido no local.

O locutor havia sido internado no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) no dia 14 de dezembro, com um câncer na boca, e teve alta no dia 21. Entretanto, seu estado de saúde piorou e ele deu entrada no Hospital Municipal Vereador José Storopolli, em São Paulo, no dia 27 de dezembro.

Em um post na conta oficial do locutor no Instagram foi relatado que a família decidiu retirar Asa Branca do hospital no último sábado, 28, após “inaceitáveis agressões” sofridas por Asa Branca. Em vídeo, Sandra Asa Branca diz que o marido estava saindo do hospital pois eles estariam “sendo maltratados”.

Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo negou as acusações. “A direção do Hospital Municipal Vereador José Storopolli (Vermelhinho) categoricamente afirma: não houve agressão a Waldemar Ruy dos Santos Asa Branca. Esclarece ainda que todos os atendimentos prestados aos pacientes são humanizados, respeitam seus direitos; mantendo o foco na segurança de cada um deles”, diz a nota.

A instituição também alegou que Asa Branca apresentava “oscilação comportamental, com momentos de agitação, confusão mental e agressividade”. “Além da medicação, para sua própria proteção, foi necessário também contê-lo na cama em alguns momentos, para evitar que ele retirasse seu cateter, sonda ou soro com os medicamentos”, diz a assessoria.

Confira a nota completa:

“A direção do Hospital Municipal Vereador José Storopolli (Vermelhinho) categoricamente afirma: não houve agressão a Waldemar Ruy dos Santos. Esclarece ainda que todos os atendimentos prestados aos pacientes são humanizados, respeitam seus direitos; mantendo o foco na segurança de cada um deles.

O hospital informa que a família de Waldemar Ruy dos Santos realizou sua transferência, na noite do último sábado, 28, interrompendo de forma brusca o tratamento dele, contrariando as orientações médicas. Pois a saída do paciente sem o término do medicamento previsto na internação, poderia colocar em risco o estado de saúde do paciente.

Todos os cuidados necessários estavam sendo prestados ao paciente desde sua entrada, às 03h10 do dia 27, levando em consideração suas patologias de base.

Por todo o momento de estadia de Waldemar Ruy dos Santos na unidade, a equipe assistencial prestou todas as orientações e esclarecimentos à Sra. Sandra, sua esposa, com relação às medidas terapêuticas tomadas.

O paciente apresentava oscilação comportamental, com momentos de agitação, confusão mental e agressividade. Além da medicação, para sua própria proteção, foi necessário também contê-lo na cama em alguns momentos, para evitar que ele retirasse seu cateter, sonda ou soro com os medicamentos.”

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais

João Pedro Malar*
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.