Estatísticas são 'perturbadoras', diz Fauci, sobre covid, discordando de Trump

De Redação Estadão | 11 de setembro de 2020 | 18:02

Diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci discordou publicamente nesta sexta-feira, 11, da avaliação do presidente norte-americano, Donald Trump, sobre o momento da covid-19 no país. Fauci comentou que as estatísticas atuais são “perturbadoras” e insistiu na importância de se reduzir os números da doença em solo americano.

Durante entrevista à emissora MSNBC, Fauci foi questionado sobre declaração de Trump segundo a qual os EUA estariam “próximos” do fim da pandemia. “Eu tenho de discordar”, afirmou a autoridade de saúde, lembrando que os EUA têm estado em um “platô” constante de cerca de 40 mil novos casos da doença ao dia, com cerca de mil mortes diárias.

Ele defendeu a importância de se trabalhar para reduzir esses números, para que o quadro não piore ainda mais quando vierem o outono e o inverno locais.

Fauci foi também perguntado sobre o fato de Trump ter deliberadamente minimizado em público os riscos do novo coronavírus, no início da crise, conforme revelado nesta semana. Segundo ele, o presidente chegou a dizer que o vírus desapareceria, “o que não é correto”. Fauci também comentou: “Sim, quando você minimiza uma coisa, isso é algo ruim.”

Sobre vacinas, ele disse que uma vacinação disseminada para covid-19 nos EUA não deve ocorrer antes de meados ou do fim de 2021.

Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário