EUA passam de 1,5 milhão de casos e de 90 mil mortos pela covid-19

De Redação Estadão | 19 de maio de 2020 | 18:45

Os Estados Unidos passaram nesta terça-feira, 19, da marca de 1,5 milhão de casos de covid-19 identificados. Segundo o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), novas 24.481 infecções foram confirmadas nas últimas 24 horas no país, elevando o total de contaminações para 1.504.830. No mesmo período, 933 mortes atribuídas ao contágio do novo coronavírus também foram confirmadas, o que fez com que o total de vítimas fatais da covid-19 nos EUA passasse a ser de 90.340

Segundo a compilação de dados feita pela universidade americana Johns Hopkins, os EUA são o país mais afetado pela covid-19, liderando os rankings de casos e de mortos, em termos absolutos. A plataforma da instituição de ensino, que tem atualização constante, indicava às 17h30 de hoje que os EUA registram 1.520.029 casos e 91.187 mortos.

A Itália registrou mais 162 mortes por covid-19, de acordo com a Defesa Civil local. O total de óbitos no país agora está em 32.169 e o de infectados em 226.699, considerando os 813 novos casos identificados entre ontem e hoje.

Na França, apesar de mais 140 mortes por covid-19 terem sido confirmadas, o que fez o total de vítimas fatais da doença chegar a 28.022, de acordo com plataforma do governo francês, alterações feitas na contagem mostra uma diminuição de 217 óbitos. Segundo o governo, o número surgiu de “ajustes nos relatórios de dados das agências regionais de saúde em relação aos lares de idosos”. A França já registrou 143.427 contaminações, alta de 524 casos em relação a ontem, ainda segundo o governo da nação europeia.

Globalmente, de acordo, com a Johns Hopkins, 321 mil pessoas já morreram por causa da covid-19, sendo que 4,87 milhões já foram contaminadas pelo novo coronavírus. Ontem, 18, o Brasil tornou-se o terceiro país com mais casos confirmados da doença. Na contagem da universidade americana, são 262 mil casos de covid-19 no Brasil.

Gregory Prudenciano
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário