EUA querem fortalecer relação com Brasil, mas alertam para pontos de discordância

De Redação Estadão | 8 de fevereiro de 2021 | 16:32

A porta-voz da Casa Braca, Jen Psaki, afirmou nesta segunda-feira, 8, que os Estados Unidos pretendem fortalecer a relação bilateral com o Brasil nos próximos meses, inclusive na seara comercial, mas fez alertas para pontos de discordância com o País. “Buscaremos trabalhar juntos em questões de interesse comum, mas não vamos nos abster em assuntos em que discordamos, seja o clima, sejam os direitos humanos”, declarou, em coletiva de imprensa.

Psaki também voltou a dizer que o governo do presidente americano, Joe Biden, está “prestando muita atenção a tudo” o que acontece no Brasil.

O líder da Casa Branca, ainda durante a campanha à presidência, mostrou preocupação com o desmatamento na Amazônia e cobrou avanços da pauta ambiental no governo brasileiro. O presidente Jair Bolsonaro, que apoiava publicamente o então presidente americano e candidato à reeleição, Donald Trump, reagiu com críticas ao democrata. Desde então, o futuro da relação entre EUA e Brasil é alvo de incertezas.

Eduardo Gayer
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.