Filha conta luta de Blatter contra covid e período de coma induzido após cirurgia

De Redação Estadão | 21 de janeiro de 2021 | 16:57

O ex-presidente da Fifa Joseph Blatter passou uma semana em coma induzido após cirurgia cardíaca em dezembro. A revelação foi feita por Corinne Blatter Andenmatten, filha do dirigente, nesta quinta-feira, em uma entrevista à imprensa suíça.

Blatter, de 84 anos, que também testou positivo para coronavírus no final do ano, teve uma melhora significativa apenas esta semana, o que lhe causou a saída da unidade de terapia intensiva de um hospital na Suíça.

“Os médicos estão satisfeitos com sua condição. Mas ele ainda tem um longo caminho a percorrer”, afirmou Corinne. “Foi o Natal mais difícil e triste da minha vida.”

Blatter é alvo de uma investigação criminal por promotores federais suíços desde 2015. Segundo sua filha, o ex-dirigente não sabe que a Fifa apresentou um nova queixa contra ele no mês passado, referente ao financiamento de um museu do futebol, em Zurique.

O museu foi um dos projetos preferidos de Blatter e acabou fechado, em 2016, logo após sua inauguração por causa de irregularidades financeiras. A obra custou 462 milhões de euros (cerca de R$ 3 bilhões). Os advogados de defesa negaram as acusações. “Ele ainda não sabe sobre a reclamação do museu”, disse sua filha. “E isso é bom. Saber disso causaria uma agitação desnecessária.”

Segundo Corinne, Blatter se recuperou bem da covid, mas teve complicações na cirurgia cardíaca e precisou ficar uma semana em coma induzido. “Tudo ficou mais complicado e perigoso. No total, ele passou mais de uma semana em coma artificial e não conseguiu se comunicar. Ele ganhou o direito de desfrutar o resto de sua vida sem ser atacado constantemente por seu empregador anterior”, disse a filha. “Para sua recuperação é necessário descanso, tempo e relaxamento.”

Em 2015, Blatter renunciou à presidência da Fifa, depois de 17 anos, ao ser acusado de corrupção. Banido pelo Comitê de Ética, foi substituído por Gianni Infantino. Vários processos correm na justiça contra sua administração.

Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.