Fiscalização é intensificada para o combate à dengue em Maringá

De Gustavo Mejía | 28 de abril de 2020 | 08:53
(Divulgação)

Mesmo diante dos desafios da pandemia do Coronavírus,  a Prefeitura de Foz do Iguaçu continua fazendo um combate sem tréguas ao Aedes aegypti. Exemplo disso são os números de fiscalizações e ações de limpeza que já estão batendo aos dados de 2019.  Somente nestes quatro primeiros meses foram 308 autuações contra 383 do ano passado inteiro.
“Esse aumento é reflexo da intensificação das ações por conta também do descuido da população em relação à dengue. Além da fiscalização, estamos com uma equipe de roçada que já faz a limpeza no local, serviço que também será cobrado do contribuinte”, enfatizou o chefe da divisão de fiscalização da Secretaria da Fazenda, José Roberto Ferreira.

A equipe de roçada foi montada no dia 08 de abril e desde então já limpou 54 terrenos. A multa não está sendo entregue pessoalmente pelo fiscal ou por correios em razão da prevenção à Covid 19. As autuações estão sendo publicadas em Diário Oficial e posteriormente, com o fim das medidas restritivas, as multas serão distribuídas pelos Correios, através de Carta Registrada aos proprietários.

Endurecimento


As medidas se tornaram mais duras a partir da publicação do Decreto 27.902/2020, que estabeleceu, em fevereiro, a adoção de medidas que incluem o endurecimento na fiscalização e autuação de imóveis fechados e abandonados, recrutamento de servidores e agentes de saúde e de

Denúncias


O fortalecimento das ações de fiscalização em terrenos com mato alto e descarte irregular de resíduos também encontra na população um forte aliado. O principal contato para reclamação é a Ouvidoria Geral através do 0800 450 156. A denúncia é encaminhada à Secretaria Municipal da Fazenda que se dirige aos locais com equipes de fiscalização e também de roçada para já fazerem a limpeza.  A programação para este trabalho leva em consideração as regiões com maior prioridade epidemiológica, ou seja, os bairros mais críticos em relação a dengue são atendidos primeiro.

Ações


Além das ações de fiscalização, o CCZ continua com as ações rotineiras, que integram vistorias e orientações em residências, e também a nebulização de inseticida via bomba costal nas áreas mais afetadas pelo mosquito. Além da retomada da coleta seletiva, outra importante medida implementada foi a distribuição de trinta caçambas adquiridas pela Secretaria de Obras para implantação da coleta de resíduos da construção civil, podas de árvores e resíduos inertes domiciliares. O atendimento obedece ao mapa de risco da Dengue e os locais para instalação são as comunidades vulneráveis com a indicação da Secretaria de Direitos Humanos.
As comunidades já atendidas na região sul são: Bubas, Morenitas e Jardim Veraneio, Vila Carimã, Cataratas, Vila Adriana, Sohab e Profilurb I e II.
As caçambas são entregues todas as segundas-feiras e recolhidas nas  sextas-feiras e sábados.

Números


De acordo com o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), Foz registrou 21.359 notificações da dengue com 7179 confirmações e 5 óbitos, sendo atualmente classificada como de baixo risco. Embora os números totais das notificações representem um aumento constante em cada boletim, nas últimas semanas a doença está em declínio e já superou a fase de pico, que aconteceu nos primeiros meses do ano. Mesmo assim, a cidade continua em epidemia e é necessário manter os cuidados para vencer a epidemia.

Colaboração Prefeitura Maringá

Deixe um comentário