'Fui duro com a China e Biden não será', diz Trump

De Redação Estadão | 24 de agosto de 2020 | 08:26

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que consideraria separação das economias americana e chinesa dependendo das atitudes do país asiático. Questionado sobre o assunto em entrevista à Fox News, ele afirmou: “Se não nos tratarem corretamente, eu certamente faria isso”.

Trump disse que foi duro com a China e que seu adversário nas eleições presidenciais, Joe Biden, não será. “Quando coloquei tarifas na China, muitas empresas voltaram para cá”, afirmou o atual presidente. Em outro trecho da entrevista, ele disse: “Eu tirei bilhões e bilhões, dezenas de bilhões, em impostos, da China, e dei aos nossos produtores rurais, porque a China tentou prejudicá-los”.

De acordo com Trump, a China é “dona” de Biden, e trabalha para que o candidato do partido Democrata vença as eleições. “Se ele for eleito, a China vai ser dona do nosso país”, afirmou o mandatário.

Augusto Decker
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário