Guarda Municipal e PM mantêm policiamento extra no Centro Histórico e última noite de Carnaval é tranquila

De Scheila Pessoa | 26 de fevereiro de 2020 | 09:16
(Foto: Divulgação)

A Guarda Municipal garantiu a segurança no Largo da Ordem com três módulos móveis no desde a terça-feira (25), no Memorial de Curitiba, no Palacete Wolf e no Belvedere. O reforço no efetivo continua pelos próximos dias e, à noite, cerca de cem agentes da Guarda chegaram a atuar no Centro Histórico, para coibir atos de vandalismo.

A noite de terça-feira foi tranquila no Centro Histórico de Curitiba. Não houve registro de brigas, assaltos ou vandalismo, como aconteceu nas confusões causadas por baderneiros desde a madrugada de domingo (23).  

“Cabe ressaltar que a programação oficial de Carnaval da Prefeitura não registrou nenhuma ocorrência. Os vândalos se concentraram no centro e a polícia já está analisando as imagens para poder identificá-los”, disse o diretor da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Junior.

“Nosso papel é cuidar da segurança das famílias de bem que frequentam o local, e quem vier com intenções ruins será coibido pelos guardas e pela Polícia Militar, pois atuamos em conjunto”, afirmou o diretor da GM.

O número de agentes foi aumentando neste Carnaval conforme a necessidade de prevenção e intervenção.

O diretor da Guarda frisou que, durante os tumultos, os agentes fizeram o uso do equipamento correto, como escudos e munições menos letais.

“Isso porque foi registrado arremesso de garrafas entre os foliões e também contra a guardas e policiais”, disse. No domingo, um policial foi ferido na mão por estilhaços de garrafas.

Prejuízos

A Prefeitura de Curitiba está fazendo o levantamento dos prejuízos nos imóveis públicos, como os vidros quebrados e pichações no Memorial e na Casa da Memória.

Colaboração Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário