Hospital Regional de Guarapuava tem 1ª fase concluída

De lucianpichetti | 13 de julho de 2020 | 14:50
Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O governador Ratinho Junior entregou nesta segunda-feira (13) a primeira fase das obras do Hospital Regional de Guarapuava, na Região Centro-Sul do Paraná. O complexo médico vai funcionar inicialmente para atendimento exclusivo de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Serão colocadas à disposição da população neste momento 20 unidades de terapia intensiva (UTIs) adulto e 60 leitos de enfermaria, também adulto, para atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS).

O investimento total por parte do Governo do Estado é de R$ 115,4 milhões. A expectativa é que a nova estrutura seja integrada à Central de Leitos do Estado a partir desta sexta-feira (17), começando a receber os primeiros pacientes.

Atuação

A área de atendimento será completamente isolada para que as obras de implantação da segunda fase do Hospital Regional do Centro-Oeste, prevista para 2021, não sejam interrompidas. Quando concluídas, a capacidade total do centro médico será de 30 leitos de UTI adulto e 80 leitos de enfermaria clínica.

Após a pandemia, a estrutura de Guarapuava atuará como referência para Urgência e Emergência, com perfil direcionado à ortopedia e trauma, cirurgia geral e clínica médica, beneficiando 20 municípios da região.

Retomada

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto explicou que a construção do hospital foi retomada em 2019, no início da gestão Ratinho Junior, e acelerada neste ano por causa da pandemia da Covid-19. Inicialmente, o prazo previsto para entrega da obra era o primeiro trimestre de 2021.

Ele destacou que uma força-tarefa foi designada para entregar o hospital em tempo recorde. “É um dia histórico. Encontramos a obra com diversos problemas administrativos em 2019 e tivemos de superar a todos. A virtude desse governo é não deixar obra pelo caminho, independentemente de quem começou a executá-la. O esforço do Estado é grande, investimentos que permitem salvar vidas”, ressaltou Beto Preto.

Segundo ele, em 120 dias foram credenciados perto de 900 leitos de UTI adulto no Paraná para ajudar no combate ao Covid-19.

Leitos

Até então, destacou o prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, os atendimentos relacionados à doença estavam concentrados no Hospital São Vicente, que é filantrópico. A estrutura dispõe de 10 leitos de UTI dedicados para casos de Covid-19.

Gestão

O Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba, é quem vai administrar a nova estrutura de Guarapuava pelos próximos seis meses. O investimento estimado para a manutenção dos leitos para Covid no período é de pouco mais de R$ 23,2 milhões. 139 profissionais foram contratados para atuar no centro médico. Na sexta-feira (17) o hospital abre as portas definitivamente para receber os primeiros pacientes.

Estrutura

O projeto de construção do Hospital Regional de Guarapuava começou a sair do papel em 2015. Porém, logo a obra foi paralisada, sendo retomada apenas no primeiro semestre de 2019, já na gestão de Ratinho Junior.

No complexo de 17 mil metros quadrados de área foram investidos R$ 61,7 milhões apenas na construção da edificação, com recursos do Fundo Estadual da Saúde. Outros R$ 30,49 milhões foram usados na compra de equipamentos. Por fim, mais de R$ 23,28 milhões foram aplicados na abertura dos leitos Covid, totalizando R$ 115,4 milhões.

Colaboração AEN