Ibovespa tem alta fraca em dia de recuperação nas bolsas de Nova York

De Redação Estadão | 7 de outubro de 2020 | 10:56

Em um ambiente de cautela com o cenário fiscal doméstico, o Índice Bovespa opera em alta fraca nesta quarta-feira, 7, buscando reencontrar o caminho da recuperação, tendo como influência o desempenho positivo das bolsas de Nova York. Por lá, os índices iniciaram o dia em altas modestas, recompondo parte das perdas registradas na véspera, quando o presidente americano, Donald Trump, interrompeu as negociações em torno de novo pacote de auxílio à atividade econômica.

Hoje a principal expectativa dos investidores em Wall Street é pela divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, às 15h. Por aqui, o destaque da última hora fica por conta das declarações do presidente do Banco Central brasileiro, Roberto Campos Neto. Em sua participação no webinar da Brazilian-American Chamber of Commerce, Campos Neto reforçou uma série de mensagens dos documentos mais recentes do BC sobre política monetária. Conforme o presidente do BC, “o espaço remanescente para utilização da política monetária, se houver, deve ser pequeno”.

Nesta manhã, o Instituto Internacional de Finanças (IIF) afirmou em relatório que prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil registrará contração de 5,9% em 2020 e expansão de 3,6% em 2021. Pelos cálculos da instituição, a atividade econômica da América Latina terá perda de 8,4% este ano e avanço de 3,8% no próximo. O instituto atribui o desempenho de emergentes à lenta recuperação dos preços de commodities e do fluxo de capitais.

Às 10h37 desta quarta, o Ibovespa tinha 95.825,83 pontos, com alta de 0,22%, puxada principalmente por ações dos setores financeiro, de siderurgia e mineração. Em Nova York, o índice Dow Jones subia 1,17%, enquanto S&P-500 e Nasdaq avançavam 1,20% e 1,21%, respectivamente.

Paula Dias
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário