Igor Cosso diz que 'escondia namoros' por homofobia para ser ator

De Redação Estadão | 15 de outubro de 2020 | 14:49

Igor Cosso, 29, falou sobre a homofobia e a pressão que sofreu por ser gay como ator em depoimento disponível no canal TEDx Talks no YouTube.

Atualmente no elenco da novela Salve-se Quem Puder, da Globo, como Júnior, ele relembra que se impactou com o preconceito ao conseguir seu primeiro trabalho na TV, quando tinha 19 anos.

“Fui lá trabalhar e, logo nos primeiros dias de gravação, todo empolgado, entendi que o que era natural para mim poderia ser fatal para minha carreira. Eu lia, nas revistas e jornais, gente grande no mercado dizendo que um ator do meu perfil não podia se assumir gay, porque se não ele nunca mais ia trabalhar”, relata.

“Eu queria trabalhar. Então comecei a engolir um monte de piada machista que eu escutava. Não socializava de jeito nenhum com meus colegas de trabalho, ficava escondendo meus namoros e ficava respondendo perguntas do tipo ‘o que uma mulher tem que ter para te conquistar?’. Esse era o meu cotidiano”, disse.

Igor Cosso conta que um jornalista teria publicado uma notícia informando que um ator da novela em que estava trabalhando – ele, no caso – era gay e, “se quisesse crescer na carreira, era melhor se esconder”.

“Eu tinha 19 anos. Quando as pessoas começaram a compartilhar essa notícia, fiquei desesperado. Achei que meu sonho estava sendo arrancado de mim”, relembra.

“Todo mundo acha que arte, televisão, é um ambiente muito livre, que não tem preconceito, mas é mentira. Todo ambiente de trabalho tem gente preconceituosa”, opina.

Confira abaixo a íntegra do depoimento de Igor Cosso sobre a questão da homofobia em sua carreira:

Clique aqui

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário