IIF: fluxo de investimento estrangeiro a mercados emergentes foi de US$ 53,5 bi

De Redação Estadão | 2 de fevereiro de 2021 | 19:17

Segundo o Instituto Internacional de Finanças (IIF), o fluxo de investimentos estrangeiros para mercados emergentes em janeiro deste ano foi de US$ 53,5 bilhões, com US$ 9,4 bilhões concentrados em ações e US$ 44,2 bilhões em bônus de dívidas. Em relatório divulgado nesta terça-feira, 2, a entidade também registrou que, para os mercados da América Latina, o volume foi dividido entre US$ 7,4 bilhões em ações e US$ 10,4 bilhões em dívida.

“O impulso que vimos no fim do ano passado continuou a beneficiar a dívida e o capital de mercados emergentes”, disse o IIF, ressaltando, porém, a queda nos investimentos estrangeiros na última semana do mês, em especial em emergentes da Ásia, em movimento que destaca a “fraqueza destes mercados em um cenário de pós-pandemia”. O IIF também aponta para uma entrada de US$ 15 bilhões nos ativos de renda fixa da China e mais US$ 6 bilhões em ações durante o mês de janeiro.

“Continuamos relativamente otimistas em nossa perspectiva diante do potencial de influxos adicionais em todo o complexo de mercados emergentes, dada a elevada liquidez do mercado, novos desenvolvimentos na distribuição de vacinas e aumento do apetite de investidores”, relata o IIF. No entanto, o instituo afirma que o aumento da volatilidade do mercado no final de janeiro mostra a recuperação ainda precária dos mercados, principalmente para fluxos de capital.

Gabriel Caldeira
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.