'Maratona da Morte' é o destaque do Telecine Cult

De Redação Estadão | 16 de abril de 2020 | 07:10

A história é conhecida, mas vale ser lembrada. Dustin Hoffman, que já era um dos astros mais celebrados de Hollywood, filmava com o grande Laurence Oliver. O filme era Maratona da Morte, de John Schlesinger, de 1976. Numa cena, o personagem de Hoffman, que participou de uma corrida, está ofegante. O jovem ator se botou a correr no set. Olivier perguntou – “O que você está fazendo?” E Hoffman – “Preciso parecer ofegante”. Olivier – “Não faça isso. Use a técnica”. E começou a ofegar como se tivesse participado de uma maratona.

O thriller de Schlesinger passa nesta quinta, 16, no Telecine Cult, às 16h25. Schlesinger já havia recebido o Oscar por Perdidos na Noite, de 1969, que emendou com sua obra-prima, Domingo Maldito. A trama tem fundo político. Hoffman faz estudante que adora corridas. É filho de um homem que foi perseguido pelo macarthismo e agora seu irmão está na mira da organização liderada pelo nazista Olivier. Na cena-chave, Olivier, em busca de determinada informação, tortura Hoffman na cadeira do dentista. Com a broca na mão, pergunta, com diferentes tons de voz, “Is it safe?” Tudo bem? Não! É um filme de terror. Ninguém, tendo visto o Schlesinger, consegue se sentar na cadeira do dentista sem um arrepio de medo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Luiz Carlos Merten
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário